Terapeuta é preso por suspeita de abusar sexualmente de pacientes em Canoas

Compartilhe
  • 44
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    44
    Shares

Mulheres afirmaram que homem abusava delas durante o tratamento. Conforme delegada, ele dizia que elas deveriam manter sigilo sobre as consultas.

Um terapeuta holístico foi preso preventivamente, na manhã desta segunda-feira (29) em Canoas, Região Metropolitana de Porto Alegre, por suspeita de abusar de pacientes.

As autoridades relatam que pelo menos cinco mulheres denunciaram o homem. Elas afirmaram que o terapeuta abusava delas durante o tratamento, que ele chamava de “terapia sexual”.

“Esse terapeuta, além de cursos que ele ministrava em diversas cidades, inclusive fora do Rio Grande do Sul, ele angariava um público feminino muito grande. Essas mulheres então, fragilizadas, procuravam atendimento individualizado”, afirma a delegada Clarissa Demartini.

“Nesse atendimento, ele sugeria a elas que fosse feita a terapia sexual, era essa forma que ele denominava o tratamento realizado, onde começava os contatos sexuais que poderiam evoluir até, de fato, a relação sexual”.

A delegada afirma que as vítimas relataram que os abusos aconteceram por diversas vezes.

“A gente tem diversas mulheres ouvidas, muitas com o mesmo relato, com os mesmos argumentos, de que se caso abandonassem essa terapia, a qual ele pedia para manter em sigilo, [ele dizia que] algo muito ruim na vida delas acabaria acontecendo”.

Conforme a delegada, era isso que fazia com que permanecesse o vínculo entre a vítima e o terapeuta, fazendo com que a paciente voltasse para as sessões futuras. De acordo com Clarissa, a atitude do homem tinha semelhanças com o caso do médium João de Deus.

“Nós temos uma certa similaridade entre as atuações, tendo em vista que o terapeuta preso hoje servia como um mestre na vida dessas vítimas, então, elas tinham quase uma obediência, um respeito pela condição dele de terapeuta, de mestre, que era isso que ele incutia na cabeça das mulheres”.

Conforme a Polícia Civil, o homem deve ser indiciado pelo crime de violação sexual mediante fraude.

Polícia prendeu terapeuta na manhã desta segunda — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Polícia prendeu terapeuta na manhã desta segunda — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Fonte: G1


Compartilhe
  • 44
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    44
    Shares