Agropecuarista, que esteve gravemente enfermo, dá um testemunho de gratidão à Santa Casa

Após passar por um período difícil e desafiador, Ivori Bissacott Estello, 55 anos, agropecuarista de profissão, expressa sua imensa gratidão pelo atendimento recebido na Santa Casa de Alegrete.

Em tempos de fragilidade e vulnerabilidade, o cuidado e a atenção recebidos podem fazer toda a diferença na recuperação de um paciente.

Ivori enfrentou problemas sérios de saúde relacionados ao pulmão, que o levaram a ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Alegrete por 17 dias, totalizando 28 dias de hospitalização. Durante esse período crítico, ele reconhece a importância do apoio contínuo e dedicado de seus filhos, amigos, e especialmente da equipe médica e de enfermagem.

Vanessa, uma mulher que domina todos os desafios e lides do campo

“Primeiramente, agradeço a Deus pela segunda chance de vida! Aos meus filhos e amigos que estavam torcendo e intercedendo pela minha melhora, e à equipe da enfermagem da Santa Casa, e em especial ao Dr. Sandro Carbonel, que não mediram esforços para garantir que eu recebesse o melhor tratamento possível”, declara Ivori com emoção.

A trajetória de Ivori não foi fácil. A luta contra os problemas pulmonares o deixou debilitado, física e emocionalmente. No entanto, a dedicação da equipe médica foi fundamental para que ele mantivesse a esperança e a força necessárias para superar os momentos mais difíceis.

Denunciar violência contra a mulher é dever de todos, alerta promotoria

Dr. Sandro Carbonel e sua equipe de enfermagem foram incansáveis em seus cuidados. Ivori destaca a importância do acolhimento e da humanização no tratamento médico.”Quando estamos doentes, ficamos mais sensíveis e dependentes do apoio dos outros. Saber que podemos contar com uma equipe dedicada e atenciosa faz toda a diferença na nossa recuperação”, afirma.

Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários