Brigada usará três BMWs apreendidas de facção criminosa no Vale do Sinos

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Carro mais potente pode chegar a 240 km/h. Veículos eram de facção criminosa

Três carros esportivos apreendidos em operação contra o tráfico de drogas e lavagem de dinheiro serão cedidos para uso da Brigada Militar no Vale do Sinos. Em até 15 dias, as viaturas já devem estar circulando nas ruas de Novo Hamburgo, São Leopoldo e Sapiranga.

O carro mais potente, uma BMW X6, foi entregue e adesivado pela BM. Fabricado em 2009, a SUV está avaliada em R$ 115 mil, conforme a tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). A critério de comparação, o veículo tem 306 cavalos de potência e pode alcançar 240km/h, enquanto um carro popular, com motor 1.0, tem 80 cavalos de potência e chega a cerca de 170km/h.

 

 

Outros dois veículos estão prestes a serem liberados e são aguardados pela corporação. Os modelos são BMW 318i, modelo 2012, avaliado em R$ 57 mil, e um 320i 2010, que vale R$ 52 mil. Um quarto carro, Hyundai i30 de 2011 também foi cedido à Brigada.

Segundo o comandante da Brigada Militar no Vale do Sinos, coronel Vitor Hugo Cordeiro Konarzewski, os carros serão usados principalmente na “Operação Visibilidade”, na qual os PMs ficam posicionados em pontos estratégicos para aumentar a sensação de segurança. Já o uso para atendimento de ocorrências que chegam pelo telefone 190 será exceção.

— Nada impede a viatura de realizar acompanhamento ao deparar com uma ocorrência – afirmou o comandante.

Como ainda não ocorreu trânsito em julgado no caso das apreensões, os veículos estão “emprestados” para a Brigada Militar, que é a fiel depositária dos bens. Nesse caso, o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas prevê o uso de equipamentos apreendidos justamente para combate e prevenção ao crime.

Para o Coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal e de Segurança Pública do Ministério Público, promotor Luciano Vaccaro, a destinação de bens de criminosos é tendência que está ajudando as forças de segurança.

— Cada vez mais nas operações os instrumentos apreendidos auxiliam as forças de segurança pública. Em Santa Cruz do Sul, foi apreendida grande quantidade de fuzis novos, cedidos para a Polícia Civil. Recentemente em Passo Fundo, com base na lei de lavagem de dinheiro, declarou-se a perda de um Camaro — disse Vaccaro.

A ampliação e facilitação deste processo, inclusive, está no pacote anticrime do Governo Federal, em discussão no Congresso.

Além de auxiliarem no trabalho de combate às drogas, os carros ainda serão usados na prevenção ao tráfico por meio do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), que já atendeu 116 mil alunos do Vale do Sinos desde 1998. A ideia é expor as viaturas à criançada.

— Nosso objetivo é que a criança tenha boa relação com a Brigada Militar e veja que o policial é um herói, não o traficante – disse o coronel.

Operação

Os carros foram apreendidos na “Operação Aliança“, realizada pelo Ministério Público e Brigada Militar em dezembro de 2017. Na época, os agentes recolheram 18 veículos e sequestraram 20 imóveis avaliados em quase R$ 8 milhões em cidades do Vale do Sinos, Serra e Região Carbonífera. Também foram presas 17 pessoas preventivamente e três em flagrante durante a ação.

Fonte: Gaúcha/ZH


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •