Café com Paulo Freire chega a Alegrete

Os encontros serão divulgados nas redes sociais através de cards explicativos sobre a forma de participação.

Café com Paulo Freire.
Café com Paulo Freire.

Um grupo de educadores, a partir da proposta local do professor Jorge Sitó, organiza um coletivo de estudos denominado Café com Paulo Freire. A proposta está articulada com a rede de cafés caracterizada, hoje, em 28 estados da Federação mais o Distrito Federal.

Café com Paulo Freire.
Café com Paulo Freire.

A rede de cafés do Brasil vem desenvolvendo uma série de atividades temáticas desde 2018, intensificadas nesse ano do Centenário do nascimento do patrono da Educação Brasileira ( 19/9/1921 – 19/9/2021 ).

A rede de cafés é composta por várias instituições que sediam esses coletivos: Universidades, Movimentos Sociais, ONGS, IFFs, entre outros espaços sociais e, configura-se como um espaço de resistência, aliando a dialética denúncia/anúncio em termos de proposituras e alternativas de enfrentamento as dimensões adversas da conjuntura. Os cafés estão filiados ao CEAAL ( Conselho de Educação Popular da América Latina e Caribe).

Em Alegrete, tivemos o lançamento do coletivo em 02/7/21 com a participação da professora doutora Liana Borges e coordenação da atividade através do proponente local. O coletivo conta com mais de sessenta educadores participantes, sendo que aconteceram e acontecerão cafés com temáticas voltadas para o grupo de estudos e também atividades abertas para interessados com o processo de certificação.

Café com Paulo Freire.
Café com Paulo Freire.

O Café com Paulo Freire de Alegrete está construindo parcerias com Universidades locais e outras organizações, objetivando ampliar o processo de discussões de questões educacionais e culturais a partir do legado Freireano e dos pressupostos da Educação Popular.

Os encontros possuem uma periodicidade já definida envolvendo 4( quatro ) obras do autor que processarão interfaces com as temáticas elencadas. A programação está assim definida:

02/7/21 – Ato de Lançamento ( Já processado );

23/7/21 – Primeiro Café Coletivo – Obra de Referência: Pedagogia do Oprimido

Live: Problematização: Imersão/Emersão reflexiva contextualizadora ( Compreendendo e interpretando, reinventivamente, as condicionalidades da opressão como forma de gerar focos de luz na perspectiva da resistência/construção de caminhos de superação da opressão e das misérias humanas no contexto do século XXI) – Destacando o papel do legado Freireano e a Educação Popular nesse contexto.

Café com Paulo Freire.
Café com Paulo Freire.

30/7 – Aconteceu o primeiro Café Aberto com a participação como convidado do professor doutor César Nunes – UNICAMP -SP, com a sequência da temática estudada no Café coletivo – (Re) leitura da obra Pedagogia do Oprimido;

13/8 – Café Aberto – Obra de referência – Pedagogia da Autonomia Temática de Referência – A Educação de Jovens e Adultos como possibilidade de libertação do oprimido.

O analfabeto é um oprimido?

E quem é o opressor?

Convidada: Professora Doutoranda Percila Silveira de Almeida – UERGS

27/8 – Café Aberto – Obra de referência – Pedagogia da Esperança

Temática de Referência – A experiência da UERGS ( Unidade de Alegrete ): ensino, pesquisa e extensão e as interfaces com a Educação Popular e o Legado Freireano ( 2002 a 2005 ) – Gênese/Primeiros Passos;

Convidada: Professora Doutora Carla Coelho – UNIT – Sergipe

17/9 Café Aberto – Obra de referência – À Sombra desta Mangueira

Temática de Referência – Democracia de base e poder popular: a disputa de projetos societários ( da necropolítica a biofilia ) – Um exercício reflexivo de imaginação do que
Freire diria em termos de exigências de práxis nesse tempo sombrio.

Em síntese: O café com Paulo Freire em Alegrete, retoma, enquanto espaço estratégico, um conjunto de ações já implementadas em Alegrete, a exemplo, da Semana de debates do pensamento freireano, do Prêmio educador Paulo Freire, entre outras atividades processadas em nosso Município no campo da formação.

É um espaço alternativo e de contraponto ao processo avassalador protagonizado pelas pedagogias do capital.

Os encontros serão divulgados nas redes sociais através de cards explicativos sobre a forma de participação e o processo de certificação. Qualquer contato de estudantes, professores(as) e comunidade em geral interessados em participarem do coletivo e das atividades podem esclarecer dúvidas através do telefone : ( 55) 997280603.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários