Caminhoneiros desmobilizam paralisação em Alegrete

Em Alegrete, desde o início da tarde, os caminhoneiros deixaram o piquete que estavam à margem da BR 290, no KM 578. O movimento foi pacífico, sem nenhum incidente.

Caminhoneiros desmobilizam paralisação em Alegrete
Caminhoneiros desmobilizam paralisação em Alegrete

Os caminhoneiros desmobilizaram os protestos iniciados na quarta-feira e, de acordo com informações do Ministério da Infraestrutura no início da tarde desta sexta, o fluxo nas rodovias federais está completamente livre, apenas com pontos de concentração e abordagem de motoristas no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Rondônia.

Como será a Semana Farroupilha em Alegrete depois do Decreto do Estado liberar várias atividades

Ao contrário do que ocorreu na prolongada greve dos caminhoneiros em 2018, o movimento realizado agora não teve impacto significativo no abastecimento e no fluxo de cargas pelo país.

A mobilização dos caminhoneiros começou na terça, quando alguns deles participaram dos protestos convocados pelo presidente Jair Bolsonaro no feriado do Dia da Independência, quando o presidente fez novos ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ameaçou com uma ruptura.

Na noite de quarta, no entanto, Bolsonaro enviou um áudio a lideranças dos caminhoneiros pedindo o fim dos bloqueios, alegando que eles poderiam agravar a alta da inflação, um fator-chave na queda recente de popularidade do presidente apontada nas pesquisas.

Na quinta, Bolsonaro recebeu caminhoneiros que estavam em Brasília, na Esplanada dos Ministérios, e disse ter sido informado que o movimento da categoria iria até domingo. O presidente também baixou o tom contra o Supremo em uma nota oficial.

Além do apoio à pauta contrária ao STF impulsionada por Bolsonaro, caminhoneiros que participaram da mais recente mobilização da categoria mantiveram queixas recentes como contra a alta do preço dos combustíveis e o valor do frete.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários