Carne bovina sobe em maio e aumento chega a 17%

O preço da carne bovina sofreu uma suba no mês de maio em Alegrete. No começo do mês de abril, o preço do produto reduziu cerca de 5% no valor total, e em fevereiro, o valor sofreu nova queda de 3%, mas, dessa vez, o valor bruto do produto subiu cerca de 17%.

O principal fator que ajuda explicar esse o aumento é a baixa produção da cadeia de carne bovina que é fundamentada no bom período de fertilidade dos pastos que alimentam o gado. Os animais que se alimentam de ração também estão em menor quantidade, uma vez que houve uma suba nos preços dos grãos, como soja e milho, que subiram 14% e 2% nos últimos 6 meses. Além disso, o período de chuvas contribui na suba desses produtos, alguns produtores tiveram que agregar no valor bruto uma margem de até 35% em seus mantimentos.

Portal Alegrete Tudo comemora 10 anos de atividades

Em contato com o gerente de uma casa de carnes de Alegrete, o responsável salientou que está sempre atento às variações do mercado bovino e que fica preocupado com a suba no preço bruto da carne de gado. “O nosso maior objetivo é levar o melhor produto à mesa dos alegretense, se pudermos fazer isso com preço baixo, é o casamento ideal na área”, disse o gestor.

Voluntários anônimos auxiliam nas enchentes há mais de 40 anos em Alegrete

Já outro gestor reforçou que o transporte de gado encareceu principalmente nesse último mês, e que a suba no valor agregado é uma soma de muitos fatores.”São vários motivos que fazem subir o preço, transporte, qualidade do gado, alimentação do animal, diversos são os motivos”, explicou.

Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários