Click da professora Mariléia, no prédio do IEEOA, parece uma moldura

A sensibilidade das pessoas é  algo surpreendente e que encanta. Ter aquele estalo no momento para fazer uma foto, por exemplo, demonstra isso.

Mesmo em dias chuvosos o que para muitos, não passa de mais uma cena, para outros pode ser uma obra de arte.

O click captado na sexta- feira, dia 9, pela professora Mariléia Marchezan, das escadarias do prédio do IEEOA, na Rua General Sampaio, mostra bem o que é ter sensibilidade.

Através do vidro das escadarias, dos prédios antigos, o céu em chuva deixou a imagem uma verdadeira moldura.

A professora de Língua Portuguesa diz que, ultimamente, vem tendo estes  insights de fazer fotos que, para ela, eternizam imagens na memória  das pessoas. Neste caso, pela historia do IEEOA tem um significado ainda mais especial, comentou.

-Na manhã chuvosa da última sexta-feira, embora sem receber o salário de julho, eu vim trabalhar. Sinto- me realizada em minha profissão, mas tenho consciência de classe e sei o quanto é importante lutar pela educação pública, por acreditar que ela é o maior instrumento de transformação social.

E o Instituto de Educação Oswaldo Aranha, com seus 90 anos, é uma escola inspiradora. Com uma arquitetura belíssima, com colegas e alunos maravilhosos. Que até em dias nublados não perde seu charme e encantamento, destaca a professora

Vera Soares Pedroso.

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *