Confraria da Praça Nova: 20 anos de confraternização e resistência

A Confraria da Praça Nova, autodenominado Grupo Antifascista, comemora no próximo sábado (02), duas décadas de confraternização e resistência.

Desde meados de fevereiro de 2002, faça chuva faça sol, uma turma de amigos têm por hábito marcar encontros aos sábados pela manhã na Praça Nova. Eles elegeram o Bar do Chope Escarrone para fazer um local alternativo de encontros para conversar e debater todos os temas do cotidiano, como, cultura, esporte e política. É o escape de uma semana de muito trabalho para muitos e quase sem tempo de cultivarem o elo de amizade.
Os encontros eram tão prazerosos que no final do ano de 2002, o grupo aumentou o número de amigos e foi preciso criar uma confraria e nomear organizadores das festas, assadores e até normas para os confrades.

Registros de um sábado na Confraria

A confraria foi criada por uma iniciativa do professor José Grisa e de seu amigo Zefa, durante uma visita num sábado, acompanhados do Manoel. Daí em diante estava consolidada a Confraria da Praça Nova. Apareceram Grillo, Runildo, Ascânio, Fernando, Caco Perfeito, Heitor, Pastel, e assim outros foram se somando ao grupo, entre eles, Valter, Rui Biibi, Zé do Cinema

Três em cada cinco ocorrências policiais são golpes; confira os mais frequentes e previna-se

Todos de convivência sadia e agregadoras (subtraídos dois anos de pandemia), muitos deles ancorados no Bar do Chope Escarrone, cujos propósitos sempre estiveram centrados na boa conversa, esportes, cinema, literatura, política, fotografia, urbanismo (no sentido mais amplo que corresponde) entre outras, além de amenidades e coisas menores, logicamente degustando costelinhas gordas e linguiças renomadas, que diferem Alegrete do resto do Mundo e justificam o honroso título de capital nacional desta iguaria campeira.

Paredes do Bar Escarrone são cumplices dos confrades

Pela Confraria passaram inúmeros conterrâneos, desde aqueles que procuravam recuperar lembranças, recobrar memórias ou apenas rever e abraçar velhos amigos.

Carreata do dia dos motoristas é marcada por grande adesão, ronco de motores e buzinaço

A turma celebra vários eventos na esfera esportiva, inúmeros encontros de ex-atletas, confronto das confrarias com o 24hs da Duque e de ex-jogadores do Flamenguinho, além de promoverem eventos sociais com a UABA, assistenciais com Asilos e Abrigos na cidade, campanhas de agasalhos e recolhimento de alimentos para amenizar tragédias urbanas.

A cada sábado é um encontro especial e a foto tradicional não pode faltar

Unidos, eles motivam lançamentos de vários livros de confrades e programas esportivos radiofônicos, promovemos debates públicos no Centro Cultural.
A Confraria participou como convidada especial na palestra do Ex-Presidente Pepe Mujica no encerramento do Encontro de Estudantes Universitários Internacionais nas cidades de Livramento e Rivera (Uruguai). Seus membros se fazem presentes em Feiras de Livros de Alegrete, Manoel Viana e Porto Alegre.

Mulher é agredida com cabeçadas no Parque Rui Ramos

Confraria marca presença em eventos culturais, políticos, sociais e esportivos

A Confraria ao longo dos 20 anos, só abre mão da Praça Nova, quando se desloca duas a três vezes ao ano para sua Sede Rural no Capivari/Rui Ramos e nos eventos culturais no 23 Pub Bar do Zé Airam.

Confraria no 23 Pub Bar

Tanto de forma presencial ou através das redes sociais com sua página no Facebook, jamais deixou de expressar sua opinião, gostem ou não concordem, porém nunca os confrades se omitem.

“Somos das ruas, campos, praças, e parques, somos ocupantes de espaços públicos, não somos “bonzinhos” e muito menos sem tempero, também não somos o que querem que sejamos, somos o que queremos e da forma que pensamos, sem senhorios e condescendências, apenas livres e independentes”, destacam os confrades.

Neste sábado, a festa promete, será um sábado especial assim como tem sido todos os outros nestes 20 anos.

O ritual inicia por voltas das 11 horas da manhã. Um fica responsável pela compra da carne para o churrasco, enquanto outro já improvisa a churrasqueira na calçada. Perto do meio dia, o grupo já está quase completo. Não existem pautas pré-determinadas, nem restrição de qualquer tipo de tese.

Dia de beber uma cerveja gelada, degustar um assado, conversar, debater, discutir e homenagear os confrades que deixaram os encontros sem aviso e muito menos com encontro marcado. Queridos amigos como : Memenga Villaverde, Acácio Padula, Olguinha, Borjão, Carlinhos da Gata, Sebastião Guedes, Jeferson Villaverde (Gordo Miúdo), Paulo André Berquo, Bacudo Perfeito, Ascânio Moura, Lélio Fialho, Valdir Machado, Miltom Varallo, Basílio Paz, João Leal (Macaco), Joanilson (Bolinha), Sábia e Moacir Rossi estarão em pauta.

Confraria num seleto encontro na Sede no Capivari

A celebração dos 20 anos da Confraria da Praça Nova Grupo Antifacista inicia às 11hs, no tradicional ponto na Praça no Bar Escarrone.

Fotos: Confraria da Praça Nova (divulgação)

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários