fbpx

Consumidor não consegue comprar desodorante em promoção e aciona o Procon
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

No início da tarde de segunda-feira(17), um jovem fez valer seu direito como consumidor. Eder Pereira esteve na farmácia, Preço Mais Popular, na rua Gaspar Martins. Dentre os produtos que ele verificou, o trabalhador viu uma promoção de desodorante aerosol Rexona. Na placa indicava que o produto de R$14,99, caso o cliente levasse três unidades, ficaria por R$ 9,99.

O consumidor escolheu três desodorantes Rexona, de fragrâncias diferentes e passou no caixa. Para sua surpresa, o valor cobrado pela funcionária permaneceu R$14,99. Ao questionar a promoção, foi informado que seria apenas para uma fragrância, porém, não estava descriminado no cartaz.  Eder disse que o motivo de procurar a reportagem foi devido a demora na solução. Ele ressaltou que ficou cerca de 45 min., e para que, independente do valor ou situação, que o consumidor faça valer o seu direito. “Se de forma impensada, por um erro no momento da confecção da oferta(cartaz) ou até mesmo em casos em que há a intenção de deixar de forma ambígua e dessa forma ludibriar o consumidor( não estou falando deste caso específico, falo de forma geral), seja o que for, e independente da empresa, o consumidor deve sempre procurar valer o seu direito” – destacou o técnico em informática.

Devido a um impasse inicial na solução do problema, segundo Eder, ele entrou em contato com o PROCON. O diretor e o servidor, Geferson Maidana e Luiz Antônio Rogoski, entraram em contato com a gerente local que resolveu o problema do consumidor, disponibilizando os produtos pelo preço da oferta anunciada. Também foi acertado que o cartaz seria imediatamente substituído, conforme o PROCON.

Já o supervisor da empresa, Diego Sampaio Leal, pediu desculpas pelo ocorrido e explicou que houve um erro no marketing que não especificou. Diego salienta que as embalagens já vem prontas de fábrica e que sempre são da mesma fragrância. A empresa está procurando sempre oferecer o melhor para o cliente. Lamenta pelo ocorrido e pela demora, que segundo o consumidor, houve. No momento em que ocorreu o primeiro contato com ele, por estar numa reunião não atendeu  de imediato e para a liberação dos outros produtos que não estavam cadastrados no valor da oferta é necessário de uma liberação, como qualquer outra empresa. A Sede da empresa fica localizada em Canoas.

Diego agradece a compreensão do cliente e ressaltou que a empresa iria resolver a situação e não deixaria o consumidor desassistido. Ao concluir o contato por telefone, mais uma vez lamentou e pediu desculpas, reiterando que o descuido na confecção do cartaz não especificando  que seria apenas uma fragrância, foi uma situação pontual.

Flaviane Antolini Favero


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •