Educação vai abrir edital para produção de hortifrutigranjeiros no Polo do Marino Pinto

Nunca a produção de alimentos de hortifrutigranjeiros foi tão necessária e resultou em excelente fonte de renda.

Em Alegrete, faltam produtos que vêm das hortas e isso se torna um desafio, principalmente, à Secretaria de Educação.

Na tentativa de incentivar produtores a se dedicar a este ramo de atividade, a Secretaria de Educação vai  lançar a partir da próxima segunda-feira, edital para que produtores da região do Marino Pinto se habilitem a produzir alimentos nas terras do Polo que não tem mais atividades escolares há mais de seis meses.

A Secretaria Márcia Dorneles diz que os que quiserem produzir, na área que compreende a Escola, vão ter assistência técnica da Secretaria de Agricultura e da EMATER e o que produzirem será vendido para a alimentação  escolar, conforme o edital. Eles devem se comprometer a cuidar das instalações.

A Secretaria de Educação sem alternativas aqui no município e nem mesmo no RS, precisa comprar produtos do Paraná para suprir a alimentação nas escolas municipais de Alegrete explicou Márcia Dorneles. Em 2018, foram investidos em produtos da agricultura familiar mais de 2 milhões.

A cozinha e os alojamentos do Polo do Mariano Pinto são usados por professores e motoristas que atuam no Polo do Angico, esclareceu a  Secretária.

Vera Soares Pedroso

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *