Em meio à incidência de casos de Covid-19, situação no Presidio de Alegrete está sob controle

Compartilhar
  • 134
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    134
    Shares

Em mais de 110 dias de pandemia, muitos cuidados foram adotados. A rotina totalmente alterada, num momento em que casos confirmados aumentam no Município. Mas, um dos locais que em várias outras regiões a situação é crítica, em Alegrete o Presídio Estadual de Alegrete mantém o quadro inalterado. O PEAL desenvolveu medidas rígidas para evitar a contaminação e a proliferação do Coronavírus na cadeia.

 

As atividades prisionais não podem ser suspensas. Imprescindível, portanto, o equilíbrio entre a manutenção da operação do sistema prisional e a segurança e saúde dos agentes penitenciários, visitantes e dos próprios presos.
Estudos indicam que as prisões podem ser verdadeiras incubadoras de doenças. Mas a realidade do Presídio Estadual de Alegrete é o oposto. De acordo com o administrador, Cledir Pies, neste período a situação está tranquila, o trabalho do efetivo vem acontecendo de forma exaustiva para que todos os cuidados contra o combate à Covid- 19, durante a pandemia sejam tomados, assim como, em relação aos apenados. Ele acrescenta que a conscientização dos servidores têm sido importantíssima. As visitas estão suspensas, desde maio, embora as famílias tenham um dia em que podem levar sacolas com alimentos e material de higiene para os presos. Com a orientação do Conselho Nacional de Justiça, em Alegrete, 11 apenados que estavam no grupo de risco: gestante, preso com tuberculose, pneumonia, HIV e acima de 60 anos foram colocados em regime domiciliar com o uso da tornozeleira eletrônica. Cledir ressalta que o monitoramento está acontecendo de forma ostensiva e, por esse motivo, o PEAL tem sido referência na região.
“Todas as medidas que foram repassadas, estamos cumprindo de forma rigorosa. Ainda considero que o apoio da Secretaria de saúde do Município e do Judiciário são igualmente importantíssimas para esse quadro positivo. Outro detalhe é que todo apenado passa por um período de quarentena, de no mínimo 14 dias em isolamento antes de ir para galeria. Está tudo transcorrendo de forma tranquila, tanto na questão de saúde ou qualquer outro incidente dentro da cadeia” – comentou.
O Presídio Estadual de Alegrete registra nesta semana o número de 168 apenados, conforme informação na tarde de quarta-feira(1°), um número muito superior à capacidade da Casa prisional que é de 81 detentos.

Compartilhar
  • 134
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    134
    Shares