Enchentes no RS: MPRS intensifica combate às fake news

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) está tomando várias medidas administrativas e judiciais para combater as informações falsas que estão sendo divulgadas em redes sociais envolvendo questões relacionadas às enchentes que assolam o Estado.

Nos últimos dias, a instituição identificou várias contas falsas cometendo este crime.

O subcorregedor-geral do MPRS, Ricardo Valdez, ressalta que é fundamental, nesse momento trágico que o Rio Grande do Sul vivencia, que se possa ter informações seguras, informações corretas. “O Ministério Público está buscando rapidamente reparar as situações e, sobretudo, estar atento, para que se possa filtrar, nesse universo tão imenso de informação, aquilo que realmente importa. Por ora, o que importa é que as fake news sejam barradas, para que não continuem desinformando. Responsabilização certamente é um segundo passo, porque os fenômenos da natureza podem se repetir e a gente precisa que a população atenda esses comandos de transparência”, afirma.

Movimento por presentes para as mães melhorou no comércio de Alegrete

Em resposta à ação ajuizada neste domingo, 5 de maio, pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Rio Grande do Sul (GAECO/MPRS), a Justiça determinou que empresa de rede social adote medidas para impedir a publicação de perfis falsos com identidade visual idêntica a do Governo do Estado do Rio Grande do Sul no prazo de 24 horas, sob pena de multa diária no valor de R$ 100 mil.

Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários