Especial Semana do Trabalhador | Nilson Xavier: patrimônio musical alegretense

Trabalhar com música exige treino, preparo e dedicação.

A música tem o poder de mexer com os sentimentos, embalar casais apaixonados, marcar lembranças, divertir e encantar. Nilson Vargas Xavier, de 56 anos, é bastante conhecido na cidade, é possível vê-lo em vários palcos pela cidade com seu costumeiro violão, de onde tira notas que compõem sua apresentação solo, pois desempenha dois papéis ao mesmo tempo, vocais e cordas. A paixão pela música aconteceu ainda na pré-adolescência, aprendeu a tocar violão na igreja evangélica que frequentava.

No sábado, Saúde vai estar com ESFs e Unidade Móvel vacinando contra a influenza


Músico profissional, canta e toca de ouvido, tem a bagagem de 36 anos tocando nas noites. Olhou a música como profissão quando saiu do quartel, com 20 anos, quando sua noiva estava grávida e eles estavam com casamento marcado, o trabalho na noite veio como um caminho, pois pensou já que gostava de cantar e tocar, poderia transformar a atividade em ofício, felizmente deu certo. Foram muitas lutas, festivais, foi premiado em quase todos que participou, ele acredita que não lhe dá o rendimento financeiro dos sonhos, mas tem dado o sustento, o ganha-pão, revivendo sua carreira, considera-se bem-sucedido.


O que mais o orgulha na profissão é ser conhecido por muitas pessoas, feito amizades, adquirir fãs e ser respeitado como músico. O PAT perguntou o que precisa para ter sucesso na carreira, Xavier nos disse que não há vocação para cantar, mas no mínimo afinação, já para tocar um instrumento necessita dedicação, estudo, ter garra, força de vontade para encarar noites e noites tocando.

Uma trajetória de superação e sucesso do alegretense criador do maior aplicativo de mobilidade 100% brasileiro


A pandemia foi algo que abalou Nilson, pois a classe artística foi a primeira a parar e a última a voltar, ficou praticamente dois anos sem shows. Uma das histórias marcantes de sua vida é a parceria de 13 anos com o Galeto Q Brasa, pois tocar no mesmo ambiente por tantos anos é desafiador, demonstra que o público ainda não enjoou das músicas e do repertório, a intenção é fazer um som agradável para as pessoas aproveitarem.

Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários