Gestante fez o parto no banco do carro ao chegar à Santa Casa

Um relato muito emocionante. A pressa de um bebê para vir ao mundo terminou numa linda e inesquecível história em família.

Na noite de quarta-feira(3), a técnica em enfermagem Andreia Felipeto Domingues, na companhia dos filhos, Emanoelli Domingues e Fabrício Domingos(que também faz técnico em enfermagem), ajudaram e socorreram uma gestante que teve um parto prematuro. O bebê, “apressado”, nasceu no banco traseiro do carro da família em frente à Santa Casa de Alegrete.

O início

Andreia disse que estava chegando em casa com a filha Emanoelli, quando o filho foi ao seu encontro. Ele estava na companhia de um homem e a súplica era de ajuda em razão de uma jovem que estaria em trabalho de parto.

Rapidamente eles foram à casa da gestante, com a companhia de uma outra vizinha, Márcia Almeida.

Na residência da futura mamãe, a técnica em enfermagem, os filhos e a vizinha, se identificaram e pediram para que ela se acalmasse e disseram que iriam ajudá-la.

Loja é arrombada e prejuízo é de mais de 8 mil reais em Alegrete

“Solicitei que ela deitasse no chão, pois precisava avaliá-la, então percebi que a criança já estava no “nascedor”, e que se tratava de um parto prematuro. Neste pequeno intervalo, meu filho, Fabrício, já estava com o carro, estacionado, em frente à casa e a colocamos no veículo”- relatou Andreia.

Na sequência, ela e a filha Emanoelli seguiram para a Santa Casa, enquanto Andreia dirigia, Emanoelli conversava e dava assistência à futura mamãe que, segundo relato, estava nervosa e com dor.

“Minha filha a orientou durante todo o percurso, “se a dor for forte, faz força” e,  entre pisca alerta, sinais de luz e buzinaços, os demais motoristas foram dando passagem, com a Graça de Deus para que chegássemos rápido à maternidade” – lembra a técnica em enfermagem.

Representante comercial é fraudado em mais de 11 mil reais

Andreia continua descrevendo que, chegando ao hospital, gritou que havia uma mulher em avançado trabalho de parto e o funcionário da recepção levou a cadeira de rodas, porém, a técnica em enfermagem percebeu que não tinha mais tempo para levá-la à maternidade e uma médica foi chamada.

Quando chegou no carro, a médica percebeu que o bebê já estava “coroando” e rapidamente Andreia entrou no carro, no banco traseiro, segurando a cabeça e auxiliando a gestante. Foi assim, que ela ajudou no nascimento de um lindo menino que nasceu com 35 semanas.

Para encerrar o relato, a técnica em enfermagem, acrescentou:

“Muito obrigada a todos os envolvidos e muito obrigada a Deus por me guiar a fazer o que é certo. E que Deus abençoe esse anjinho e que dê tudo certo!  Por isso que escolhi a área da saúde, pois sempre nos deparamos com inúmeras situações e, algumas que nos transbordam de muita emoção. Sou técnica em enfermagem e estava chegando em para casa e, na sequência iria trabalhar. À noite cuido de um paciente a domicílio”.

O PAT, entrou em contato com a diretora da UTI Neo para saber informações sobre o bebê, contudo, diante da solicitação de autorização da mãe, ainda aguarda retorno.

Já em relação à identificação da gestante, Andreia não soube informar.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários