Jorginho da Propaganda, a voz das ruas é atualmente dono de restaurante

Jorge Oscar Dorneles Gediel, o “Jorginho da Propaganda”, é daquelas pessoas que conhece todo mundo. Quem não o conhece, ele se apresenta.

Aos 53 anos, o filho do casal Oscar Dorneles Gediel e da Dona Lúcia, virou empresário do ramo alimentício. Nascido e criado no bairro Tancredo Neves, o Jorginho é um líder comunitário.

Na Várzea como ele faz questão de chamar o bairro onde nasceu, ficou por 23 anos ali, e mobilizou desportistas para fomentar as categorias do Várzea Verde na principal e aspirantes da Liga Alegretense.

Passou pelo Vila Nova e Alvorada, clubes da elite do futebol amador de Alegrete. Em 1995, se aventurou numa Brasília, a fazer propaganda. Divulgava empresas pelas ruas de Alegrete, num jeito próprio, cativava o público por ode passava. O empresário Manoel Figueiredo foi quem incentivou o locutor a sair às ruas. Com a Brasília, Jorginho ganhou às ruas anunciando um bingo que funcionava na Castro Alves. Foi ali, que Gediel descobriu um dos seus dotes. Locução, sim era ele que cantava as rodadas.

No comércio, manifestações, greves e interdições, lá estava o Jorginho com sua potente voz, dando apoio à causa. Foram longos anos de dedicação, veio uma Fiat 147 e um Corcel II, ainda para propagandear pela cidade. Durante esse tempo, ele vivenciou estórias que recorda até hoje.

Testemunhou tentativas de suicídio na Ponte Borges de Medeiros, avisava a polícia e evitava inúmeros caso. Socorreu uma mulher grávida. Tentou socorrer uma senhora que teve um mal súbito na rua, mas ela foi a óbito. Apoiador de várias iniciativas, anunciava o Efipan. No encontro teve uma surpresa. Assis, ex-jogador profissional, pai do Diego, quando guri jogou o Efipan pelo Grêmio, deu um mimo para o alegretense, que idolatrava o guri pelas ruas da cidade.

Foram 24 anos, soltando a ligeiramente rouca pelas ruas da cidade. Foi então que o destino pregou uma peça no alegretense. Num baile no Quintana, conheceu a mulher da sua vida. Lucimara Marmo Assis, a “Carioca”, conversou com o alegretense depois de um bom baile. Ele disse que fazia propaganda, embora já tivesse encerrado os trabalhos. Ela rebateu que fazia delícias cariocas.

A união foi consolidada e nascia o restaurante “Delícias Cariocas”, em 2016, na residência do casal. Atualmente o comércio funciona no centro da cidade.

Conhecido em toda 3ª Capital Farroupilha, Jorginho estudou até a 6ª Série. Pai de cinco filhos, três homens e duas mulheres. Se emociona ao falar do filho João Gabriel, que perdeu a visão em um dos olhos por complicações de saúde aos 15 anos.

Mas a figura alegretense é repleta de histórias. Se exibe ao dizer que já carregou Neymar, Alexandre Pato, Alisson melhor goleiro do mundo, hoje defendendo o poderoso Liverpool, nos seus carros de propaganda. Na área política lançou seu nome para vereança, mas não teve êxito. Amigo dos políticos, destaca os deputados Afonso Motta e Paim, que também já entraram no seu famoso automóvel, quando fazia propaganda nas ruas.

No carnaval agitou a massa na Unidos dos Canudos, onde foi vice-presidente, Bloco Em Cima da Hora, Cisne Dourado e Vagalume. Jorginho é pura história é a cara da rua, cumprimenta a todos. A entrevista foi pós almoço, e fez questão de servir a sobremesa, delícias cariocas faz jus ao nome.

Líder comunitário, foi presidente do Bairro Dr.Romário, onde organizou uma mega festa para mais de 2 mil pessoas. Venceu com suas candidatas, por três vezes consecutivas o Alegrete Kids. No esporte foi mentor do maior torneio de verão na categoria livre. Na época, fazia a fase classificatória no Palmeiras e a fase quente no Farroupilha.

Jorginho é espontâneo e inquieto, está sempre na correria, como se diz na gíria moderna. Ao lado de sua esposa consolida um ponto comercial com muita humildade, determinação e qualidade nas delícias carioca.

Em ano eleitoral, Jorge Gediel diz que só perde por dois votos para o Calica, numa disputa entre os mais famosos de Alegrete.

E assim a figura do Alegrete, vai colecionando amigos sempre alicerçada no codinome, Jorginho da Propaganda.

Júlio Cesar Santos                     Fotos: PAT e reprodução

 

 

Compartilhe
  • 1.5K
  •  
  •  
  •  
  •  
    1.5K
    Shares