fbpx

Moradores da Zona Leste protestam pela paralisação das obras da Avenida Tiaraju
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A obra de pavimentação da Avenida Tiarajú, que iniciou em 2018, ainda não foi concluída. Devido à demora e os transtornos ocasionados, segundo os moradores, poeira, buracos e as valas, eles realizaram um protesto na tarde de sábado (15), próximo à Sanga do Brandão.

De acordo com uma das moradoras, Daniela Gonçalves, eles estão tentando chamar atenção da Prefeitura e da Câmara de Vereadores. “É um pedido de socorro. Só nós sabemos o quanto está complicado, os carros passam na oficina porque em alguns pontos as pedras estão na via e não há como desviar. Sabemos que é para melhoria, reconhecemos que antes era estrada de chão, mas pelo menos a patrola passava e o acesso era muito melhor, nunca tínhamos passado por isso. O sonho virou pesadelo, limpar uma casa é quase que tempo perdido com a poeira”- comentou.

Daniela destacou que houve início de trabalho na ponte, mas foram deixados apenas os bueiros, obstruindo a passagem, os alunos faziam um trajeto a pé até o ônibus, desta forma, os moradores  improvisaram uma passagem” – explicou.

Dentre as queixas, também estão a falta de sinalização e pedras soltas. Eles ainda ressaltaram que o número de acidentes teria aumentado. Um dos protestantes disse que capotou o carro, além de outros que acabam saindo da pista e tombam nas valas.

O vereador Luciano Belmonte esteve no local em solidariedade aos motoristas. Ao ser questionado sobre o término da obra, ele entrou em contato com o Prefeito Márcio Amaral. A resposta foi de que na próxima semana será anunciado um  investimento para melhorias de estradas e a conclusão da Tiaraju poderá ser incluída. O município já deu toda contrapartida, falta a liberação de recurso do Estado.

A reportagem também entrou em contato com Prefeito Márcio Amaral e com Secretário de infraestrutura Jetter de Souza.

A conclusão do asfalto na avenida Tiaraju, de acordo com o secretário Jetter de Souza deve-se a falta do fornecimento da emulsão asfáltica pelo Estado- DAER. A previsão é para concluir no próximo mês.
O Prefeito, Márcio Amaral, destacou que devido a troca de governo e dívidas anteriores, não houve a liberação de emulsão, mas agora será feita liberação da verba pelo estado para a empresa adquirir o material. E que em um mês a empresa conclui o serviço.

A pavimentação de 4,3 km desde o Centro Social Urbano vai beneficiar nove bairros da Zona Leste, mudando e melhorando a mobilidade urbana daquela região da cidade. Faltam cerca de 3km.

A empresa não terminou por falta de material.

Flaviane Antolini Favero


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •