Núcleo de Controle da Raiva Herbívora, de Alegrete, atua no controle de morcegos em Santiago

Alegrete sedia um dos oito núcleos de controle de raiva herbívora do Estado.

Captura de morcegos pelo Núcleo de Controle de raiva herbívora
Captura de morcegos pelo Núcleo de Controle de raiva herbívora

O médico Veterinário, Augusto Flores da Cunha Scheren, que atua na Inspetoria Veterinária do Município passou uma semana em Santiago, num trabalho de captura de morcegos hematófagos que transmitem a raiva, em caso de estarem contaminados, e picarem os animais.

Captura de Morcegos

Ele explica que depois de capturarem os morcegos passam uma pasta neles. Ao morrer contaminam outros que, também, vêm a óbito. -Não é objetivo exterminá-los porque não é permitido, mas fazer um controle populacional deste morcego que está com grande foco em Santiago”, diz o Veterinário.

Captura de morcegos pelo Núcleo de Controle de raiva herbívora
Captura de morcegos pelo Núcleo de Controle de raiva herbívora

Ele diz que aqui, em Alegrete, eles também existem, mas não em focos como naquele município.

Em caso de estarem com raiva e picar qualquer animal, os morcegos hematófagos transmitem a raiva que atinge os membros posteriores e o animal acaba morrendo, porque não tem remédio, explica Augusto Scheren.

Policial militar, Marcos Vinícius, é homenageado pela Câmara de Vereadores

Animal morto vítima desse morcego
Animal morto vítima desse morcego

Esses morcegos vivem em cavervas, casas abandonadas e oco de árvores.

Captura de morcegos pelo Núcleo de Controle de raiva herbívora

Raiva herbívora é uma das zoonoses mais perigosas para os rebanhos. A raiva dos herbívoros causa grande prejuízo social e econômico ao agronegócio brasileiro. É considerada uma das zoonoses de maior letalidade em Saúde Pública, provocando, principalmente, a morte de bovinos.

Captura do morcego

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários