O 5°crime mais cometido no Brasil

Os animais são os mais agredidos no Brasil.

O 5°crime mais cometido no Brasil
O 5°crime mais cometido no Brasil

Quando olhamos para nossos pet’s não conseguimos imaginar como uma pessoa pode ser tão cruel com um ser tão fofo e amigável… Pois bem, o quinto crime mais cometido em nosso país é a agressão aos animais. No Disque Denúncia da Polícia Civil, é o segundo crime mais registrado, sendo cerca de 64 ocorrências por dia.

A Covid-19 impactou a vida de milhares de pessoas e a vida dos animais também. O abandono e maus-tratos dos bichinhos, principalmente dos gatos e cachorros, cresceu de forma significativa durante a pandemia. De acordo com as ONGs de proteção animal, o número de denúncias desse ano foi 20% maior do que os outros, o que assustou os defensores dos animais.

Logo com o surgimento do corona, boatos de que os animais transmitiam a doença foram espalhados pelo país de forma errada. “A ciência mostra que o animal não tem a capacidade de transmitir o vírus para o ser humano, pelo contrário, o ser humano que tem esse potencial de transmissão. Nesta percepção equivocada muitos pets foram abandonados pelos seus tutores”, comenta a médica veterinária Carla Marques.

Vale lembrar que os animais são seres inocentes, não pedem pra nascer e nem para serem mau tratados pelos humanos, são seres que já nascem sabendo amar seus tutores. Qualquer ato que atinja negativamente a vida dos animais é considerado crime e de acordo com a Lei 1.095/2019 a punição para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou multar animais domésticos ou silvestres aumentou, sendo previsto prisão de dois a cinco anos, multa e proibição de guarda.

A presidente da União Internacional Protetora dos Animais (Uipa), Vanice Orlandi, afirmou que a entidade recebeu diversas ligações, durante a pandemia, de pessoas que alegavam passar por problemas financeiros e que teriam que abandonar o animal. Para a presidente, isso é um pretexto para uma situação que sempre existiu.

“Espera aí! Quanto custa um pacote de ração? Não é assim também. Na verdade, meio que mudou o pretexto. Gente querendo se livrar do próprio animal é direto. É porque ficou grande, é porque ficou pequeno, é porque vai se mudar de casa, porque casou. E agora arrumaram uma desculpa mais aceitável moralmente e que não convence”, comentou Orlandi.

De acordo com pesquisas e estudos, os casos de violência contra a mulher e agressão aos animais estão mais ligados do que parece.

 “Os animais são os mais vulneráveis dentro de uma residência. Muitas vezes, há uma pessoa agressora convivendo mais com a família dentro de casa, o que resulta em violência contra o ser mais vulnerável. Começa com o cachorro da família, com gato, e aí parte para crianças, esposas e idosos. Tanto que a gente fala que os animais domésticos são as sentinelas para casos de violência doméstica”, comenta Vanice.

Geovanna Valério Lipa

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários