O Parque dos Patinhos nesta madrugada e início de manhã era a imagem da inconsequência

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Uma festa ao ar livre no Rui Ramos, assim pode-se descrever o cenário registrado na madrugada e manhã do deste dia 1°.

A população,  principalmente, em uma faixa etária mais jovem decretou o fim da pandemia. De acordo com informações, mais de mil pessoas lotaram o Parque e imediações.  A comparação é semelhante a um evento de grande porte como as mateadas e outros eventos. Não havia espaço para estacionar naquela região.  Além, dessas imagens que circulam pelas redes sociais e grupos de WhatsApp, pequenas aglomerações em residências também foram constatadas.

 

Entretanto, o saldo desta irresponsabilidade vai chegar, pois no Parque Rui Ramos, de todas as imagens que chegaram à reportagem,  o que se viu foram grupos de mais de 20 pessoas, no início da madrugada e no final, um grande grupo pois já não havia nenhum distanciamento  e o mais grave, não havia máscara.

Alegrete retorna à bandeira laranja no distanciamento controlado do RS

Em Alegrete, são mais de 700 casos ativos, na atualidade, sem contar com os mais de 600 em observação.  Um número muito preocupante,  além da incidência de óbitos,  a maioria no mês de dezembro, foram 13 mortes em decorrência da Covid-19 das 35 contabilizadas até o momento no Município.

Aglomerações e mais aglomerações. Essa foi a tônica de mais um fim de semana na região. Afinal, essas pessoas que insistem em descumprir as regras sanitárias são de que planeta? Difícil entender o porquê de tamanha irresponsabilidade e falta de empatia. No momento em que os profissionais da saúde arriscam suas próprias vidas em meio à pandemia, alguns “desavisados” promovem festinhas e reuniões particulares, fomentado às aglomerações.

Presídio: mãe é flagrada com droga junto à erva-mate e tem infarto fulminante

Claro, sabe-se que este não é um problema localizado somente em Alegrete é  no Estado e País.  Porém,  o registro é feito em nossa aldeia pois é de conhecimento de todos que há somente oito leitos UTI Covid-19,  na Santa Casa. E apenas uma equipe médica, onde atualmente são três médicos para sete dias na semana 24h. A preocupação é inevitável para o rebote e as consequências deste ato de uma parcela da comunidade em fazer uma junção desta magnitude em plena pandemia e com tantas orientações para que isso fosse evitado. Daqui 15 ou 20 dias a conta vai chegar, mas será que todos que ali estavam serão conscientes em abrir mão dos leitos em prol daqueles que estão cumprindo de forma rigorosa com os protocolos? Nenhuma dessas mais de mil pessoas que se aglomeraram na Praça dos Patinhos têm algum familiar no grupo de risco ou até mesmo já perdeu alguém próximo?

Em que mundo eles estão? Certamente deve ser em alguma galáxia distante do planeta Terra,  pois o mundo todo está lutando, há mais de um ano, contra esse inimigo invisível com consequências graves pois milhares de vidas foram ceifadas em decorrência da Covid-19.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •