O primeiro homicídio do ano em Alegrete foi violento e duas pessoas podem ter participado do crime

Compartilhe
  • 875
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    875
    Shares

A morte do paraibano Vicente Pereira de Moraes, de 59 anos, está sendo investigado pela Polícia Civil, como homicídio. De acordo com o Delegado Valeriano Neto, pelo estilo de vida da vítima, a subtração dos documentos e do celular, não deve ter sido a motivação para o crime.

O pedreiro foi brutalmente assassinado nesta madrugada em sua residência. Ele foi atingido com mais de 20 estocadas de faca, a região do tórax teria sido a mais atingida. Vicente também teve um corte profundo na mão o que evidencia que ele lutou para se defender. Além de indícios que, mesmo depois de caído, ele teria sido atingido com mais três facadas na região da cabeça.

A Perícia chegou por volta das 10h20min, desta quinta-feira(19). Conforme a Polícia Civil, tudo aponta que houve uma discussão ainda no quarto, onde havia uma garrafa quebrada. Há sangue na cama e em outras dependências da casa. “Ele era um homem forte, com certeza lutou muito e, para ser assassinado desta forma, deve ter ocorrido a participação de no mínimo duas pessoas. Mas isso a investigação vai esclarecer” – disse o escrivão.

Também foi solicitada a presença de uma papiloscopista. Há mais de 35 anos, o paraibano reside na cidade. Aqui, ele tem uma irmã. Todos os vizinhos e conhecidos o descrevem como um homem trabalhador, íntegro e muito solícito. Vicente trabalhava como pedreiro.

O crime :

Um homem de 60 anos, natural de Cajazeiras(Paraíba), foi assassinado no bairro Sepé Tiaraju. De acordo com informações preliminares, a vítima residia sozinha na casa onde foi encontrada caída de bruços, na parte externa. Vizinhos disseram à reportagem que ele trabalhava como pedreiro. Conforme os policiais, o morador foi identificado como Vicente Pereira de Moraes.

A Brigada Militar foi acionada através de um gari que estava fazendo o recolhimento do lixo e percebeu o sangue na calçada. O homem está caído logo após o portão de acesso à residência. Até o momento, os policiais identificaram um corte na mão e outro ferimento na cabeça. Ainda, conforme a Polícia Civil, que também está no local, há sangue  e garrafas de cerveja quebradas, em algumas peças da casa, o que indica que teria ocorrido um desentendimento ainda no interior da residência.

Na madrugada desta quinta-feira(19), Alegrete registra o primeiro homicídio do ano de 2020.


Compartilhe
  • 875
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    875
    Shares