Pais só terão a guarda dos filhos de volta se tiverem um teto digno para as crianças

Na tarde de ontem(1º), a reportagem do PAT, recebeu mais um pedido de ajuda. Desta vez, de uma família que reside no bairro Santo Antônio.

Atualização – 10h23min – sábado(2).

Nesta manhã(2), a reportagem do PAT recebeu o contato da coordenadora da Moradia Transitória, Thaís Campos, e foi informada que a família está em acompanhamento através da Assistência Social do Município há seis meses. Inclusive, uma madeireira já fez a doação do material para casa. Entretanto, o retorno das crianças para o lar, depende exclusivamente que os responsáveis passem a aderir os encaminhamentos da justiça. Eles estão descumprindo o que foi solicitado junto às redes de acolhimento.

Por esse motivo, fica o agradecimento a todos que se mobilizaram em auxiliar. Porém, a família já foi agraciada com a reforma na moradia.

Na noite de ontem(1º), a informação que chegou através do gabinete do Vereador Vagner Fan que foi procurado pelos pais de duas crianças retiradas da casa onde, atualmente residem, seria por falta de estrutura.

Segundo relato, os pais estariam vivendo um grande drama, pois tiveram os filhos retirados, uma criança de cinco anos e uma de dois anos, por motivos precários que se encontra a casa. Por esse motivo, necessitam de doações para que possam reformar as peças em que moram.

Promotor Rodrigo Piton recebe Mérito Legislativo na Câmara de Alegrete

Eles disseram que a Justiça teria dado um prazo de 10 dias. A corrida contra o tempo é conseguir doações para ajudar na reestruturação da casa e, assim, eles recuperarem a guarda das crianças.


Eles precisam de doações de brasilites, tábuas, caibros, pregos, vaso sanitário, pia, fogão e outro itens. Tudo que a família receber neste momento, é bem-vindo.


As doações podem ser entregues na casa da família na Rua Nelci Fontoura Pedroso 2703 no bairro Santo Antônio.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários