Para conseguir dinheiro para estelionatário, adolescente deixa o irmão como garantia em loja de celulares

Um fato incomum aconteceu na tarde da última quinta-feira(23), em Alegrete, devido a mais um golpe.

Uma adolescente foi ludibriada de que poderia ganhar valores em decorrência de aplicações, conforme um indivíduo, a informou por meio do Instagran. Ele pontuou que, se ela enviasse o valor de R$ 220,00, ele iria devolver no mínimo mil reais.

Por esse motivo, a menina solicitou a quantia para mãe, que negou. Em razão da adolescente ter transtorno de Boderleine e bipolaridade, ela não sai de casa sozinha, contudo, neste dia, aproveitou que o pai estava viajando e a mãe trabalhando para sair com o irmão de 12 anos.

Derli Chapéu Preto, um escultor único no seu estilo, fala de perdas, traumas e arte

A menor entrou em uma loja de celulares, no Centro, e solicitou os R$220,00, e afirmou ao proprietário que iria pegar mais mil reais com o pai, para comprar um celular e, para garantir a transação deixou o irmão como garantia de que já iria retornar, porém, não voltou à loja.

Por esse motivo, o irmão ficou com medo e assustado, pois o dono da loja não o deixava sair do endereço. O menino ligou para a mãe que foi até a loja e ressarciu o valor ao proprietário do estabelecimento e, encontrou a filha em outra loja depois de ser comunicada por uma funcionária.

A fisioterapeuta que faz do voluntariado uma permanente luta por uma cidade acessível e inclusiva

A menor já havia feito o depósito para o indivíduo que solicitou pelo Instagran e, mesmo assim, ele teria continuado a exigir outros valores.

A mãe entregou aos policiais todos os dados do Pix e nome do acusado.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários