Persistência para alcançar os objetivos profissionais

A mudança na vida de Antoni começou depois de sua passagem pelo curso de Aprendizagem Comercial em Serviços de Vendas, do Programa Jovem Aprendiz, do Senac Alegrete.

Antoni Pereira Moreira
Antoni Pereira Moreira

Conteúdo Patrocinado

Ex-aluno do Programa Jovem Aprendiz do Senac Alegrete  conta sobre a conquista do primeiro emprego.

A inserção dos jovens no mercado de trabalho não é uma tarefa fácil.  A inclusão no âmbito profissional pode proporcionar crescimento, aprendizado, autoconfiança e responsabilidade, mas é fundamental definir um objetivo, traçar pequenas metas e persistir até a conquista do primeiro emprego. É o que aconteceu com o Antoni Pereira Moreira, de 19 anos, ao decidir ingressar no Programa Jovem Aprendiz, do Senac Alegrete.  

A mudança na vida de Antoni começou depois de sua passagem pelo curso de Aprendizagem Comercial em Serviços de Vendas, do Programa Jovem Aprendiz, do Senac Alegrete. “Lá eu pude aprender a como agir no ambiente de trabalho, como fazer o diferencial e, principalmente, como funciona todo o processo desde a fabricação do produto, passando pela logística, até chegar ao consumidor final”, explica. Após a virada do ano de 2019 para 2020, o ex-aluno decidiu então entregar currículos em vários lugares, conquistando assim a sua primeira vaga de emprego na Izolan Calçados.  

Além disso, a participação de Antoni no programa possibilitou que ele ficasse por dentro de todas as atualizações do mercado de trabalho que, segundo ele, está em constante inovação. “Ali também pude me conhecer mais e ter o reconhecimento das minhas habilidades, que é a facilidade com o público”, destaca.  

Recentemente Antoni realizou o exame final para ingressar em uma das empresas mais tradicionais do Rio Grande do Sul, a Super Tratores – New Holland do Brasil. “Novamente pude colocar em prática o que o Programa Jovem Aprendiz do Senac Alegrete me ensinou, como formular o currículo corretamente, por exemplo”, relata.   

Quando questionado qual é o seu maior sonho na carreira profissional, o jovem é taxativo. “Não falaria “sonho”, porque sonhar todo mundo sonha e isso todo mundo pode, mas ter um objetivo não é todo mundo que tem. Então sempre digo que o meu objetivo é saber que eu consegui realizar o que eu quis”, ressalta Antoni, que ainda complementa dizendo: “Para os jovens, que assim como eu desejava entrar logo para o mercado de trabalho, reforço: corra atrás! Porque o nosso futuro só depende de nós mesmos”, finaliza.