Prefeitura diz que não é fechamento da EMEI Dr Romário Araújo de Oliveira; é apenas reforma

Depois da veiculação de comentários sobre o fechamento da EMEI Dr. Romário Araújo de Oliveira, nesta manhã, em razão de alguns pais terem procurado a reportagem do PAT, a Prefeitura através da sua página no Facebook publicou uma matéria sobre uma reforma que será realizada no educandário. Destaca-se que, desde ontem(16), o PAT buscou informações junto à Secretaria de Educação e não obteve retorno.

EMEI Dr Romário Araújo de Oliveira
EMEI Dr Romário Araújo de Oliveira

Veja abaixo a informação da SECEL:

A Prefeitura de Alegrete, por meio das Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (SECEL), dará início a inúmeras melhorias na EMEI Dr. Romário Araújo de Oliveira, na Nova Brasília. As reformas contemplam qualificação de reforços estruturais e adequações na rede elétrica.

A SECEL recebeu no dia 21 de janeiro o novo laudo técnico para uma reforma geral na parte elétrica. A possibilidade de curto-circuito e de incêndio foi constatada e apresentada à direção da escola.

Os 69 alunos do educandário serão realocados para estabelecimentos de ensino mais próximos e o Setor de Transporte da prefeitura irá transportar as crianças quando a localização exceder 2 km.
Ângela Viero, secretária da SECEL, garante que com essas obras de reforma, o objetivo da Secretaria de Educação é uma melhora tanto no ambiente escolar quanto na infraestrutura e oferecer mais comodidade aos alunos e docentes da rede municipal de ensino. “É uma medida urgente. Uma questão de segurança. Imaginem um sinistro com crianças dentro e tendo salas que nem saída possuem. Não seríamos irresponsáveis após um laudo técnico mantermos o prédio assim, querm iria assumir essa culpa? Não podemos esquecer da Kiss. A medida tomada visa prevenir possíveis problemas, pois neste período há a sobrecarga no sistema elétrico devido ao alto consumo de energia”, enfatiza a nota.

De acordo com o prefeito Márcio Amaral, o objetivo é investir e qualificar a rede municipal. “Estamos investindo principalmente nas urgências estruturais e adequações das escolas para garantir a segurança e o acesso dos alunos. Tudo o que está sendo feito é visando ao bem-estar de cada aluno da rede municipal. Queremos que, ao término da gestão, as escolas municipais estejam em igualdade ou em melhores condições que inclusive da rede privada. Em 2022, na medida do possível, investiremos muito mais. Trabalhar e investir naquilo que falta, afinal é pelos alunos e professores que trabalhamos”, argumentou.

Na nota não está explicado o motivo da reforma não ter sido realizada durante o período crítico da pandemia quando a escola esteve mais de ano fechada.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários