Presos do semiaberto e regime domiciliar burlam a lei em Alegrete

Com aproximadamente 80 apenados em regime domiciliar e semiaberto, o município de Alegrete padece de um mal que assola todo o país.

Com um Presídio superlotado, existem atualmente 42 presos em prisão domiciliar, 15 em prisão domiciliar especial e 12 cumprindo o regime semiaberto. O problema que muitos não cumprem a medida judicial e acabam transgredindo a lei.

Nos últimos 15 dias, 15 apenados foram presos pela Brigada Militar em situação que não deveriam estar. Em um dos casos, passava das 22 h, quando o apenado em prisão domiciliar estava numa esquina consumindo bebida alcoólicas com outros indivíduos. Em outros casos, são prisões por roubo, tráfico e não cumprirem a determinação judicial.

Segundo apurado pela reportagem o Ministério Público e a Susepe são os responsáveis pela fiscalização que não é eficaz e foge do controle dos órgãos. A Brigada Militar é quem tem flagrado diversas irregularidades entre os presos deste regimes.

Na maioria das vezes, o preso é encaminhado até a delegacia, onde é feito um registro e imediatamente é liberado. Porém, dias depois, a Justiça determina a prisão em regime fechado do infrator.

 

Júlio César Santos

Compartilhe
  • 150
  •  
  •  
  •  
  •  
    150
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *