Produtoras rurais apresentam APL da lã como alternativa para melhorar mercado a produtores de Alegrete e região

Por meio de uma proposição da vereadora Fátima Marchezan (PP) foi apresentado no espaço regimental da Câmara de Vereadores, no dia 23, a proposta de uma APL - Arranjo produtivo local pela presidente da MOPRA- Movimento das Produtores Rurais de Alegrete, Carmem Trindade e Silva.

Na ocasião ela enfocou uma APL na cadeia produtiva de ovelha e lã aqui na Região.

Homem de 41 anos é preso pela Brigada Militar após abordagem no bairro Jardim Planalto

Na plateia, produtoras e produtores rurais do Município, integrantes do Sindicato Rural de Alegrete que tem uma ligação com a atividade que estava sendo apresentada pela presidente da MOPRA, Carmem T e Silva. O APL da lã, segundo Carmem, tem oobjetivo de unir toda os elos da cadeia da lã, produtores, indústrias, instituições, artesãos para que os produtores tenham para quem vender a lã. – Falta ação política para apresentar tudo o que pode ser produzido com a nossa lã tem que ser feito pelos políticos, assim como existe no Uruguai que exporta para China, cita.

O Arranjo Produtivo Local (APL) é um espaço de cooperação econômica onde toda a comunidade participa na construção dos objetivos e rumos de desenvolvimento. Pode envolver pessoas físicas ou jurídicas que estejam ligadas às funções de investimento nas redes, ou seja, no acesso aos bens públicos de produção.

Os vereadores presentes à sessão acompanharam a apresentação do APL no telão. A apresentação explicou que a governança em um APL visa agregar todos os atores locais na busca pela competitividade do arranjo, gerando desenvolvimento regional. A configuração e a cooperação entre os empreendimentos localizados em APLs, por si só, favorecem a dinâmica de aprendizado, a troca de saberes e a disseminação de novas tecnologias e da cultura inovadora dos produtos e processos.

Em Alegrete, ex-BBB Matteus Amaral, faz apelo para doações aos atingidos pela cheia no RS

Carmem Silva – presidente do Movimento de Produtoras Rurais de Alegrete

Adesão ao APL LÃ PAMPA GAÚCHO
Processo de implementação do APL da Lã: Entidade Gestora e
Governança Regional
Próximos passos
1) Formulário
a. Adesão dos empreendimentos da cadeia ao APL
b. Adesão de instituições (públicas e privadas) à Governança do APL
2) Formalização junto a Secretaria de Desenvolvimento
Econômico do RS.

Carmem Silva – presidente do Movimento de Produtoras Rurais de Alegrete
Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários