fbpx

Projeto Integrador, do Curso de Direito da Urcamp, aborda as consequências jurídicas do racismo
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Este foi o desafio escolhido pelo grupo de alunos do curso de Direito da Urcamp para trabalhar o Projeto Integrador, componente curricular que aproxima a teoria da prática, e cujo resultado surge justamente num momento tão importante de clamor pela morte bárbara de um homem em supermercado da capital.

Os alunos Claudio Andre Temp, Eva Daiane Monteiro da Silva, Francielly de Araújo Chaves, Mariane Saldanha da Silva e Nycoly Pires dos Santos , sob a coordenação da orientadora, Professora Maira da Silveira Marques e o fundamental apoio do Mentor, o Psicólogo Marcio Duarte, escolheram o tema racismo, a partir de uma demanda solicitada na plataforma Sou I, pelo Centro de Referência em Assistência Social – CREAS-Alegrete, Órgão vinculado à Secretaria de Promoção e Desenvolvimento Social da Prefeitura de Alegrete/RS.

Operação Empatia busca humanizar o trânsito na cidade

A demanda buscava sugestões para aproximar o CREAS da comunidade, principalmente para acolher aquelas pessoas que pudessem ser vítimas da violência do racismo.

 

Primeiro os alunos escreveram um artigo que dividiu-se em três capítulos, inicialmente tratando do contexto histórico e legislativo do tema, depois conhecer as decisões dos tribunais, ou seja, como a jurisprudência se manifesta sobre o assunto e ao final sobre o atendimento do CREAS, trazendo à tona o trabalho realizado pelo Órgão e como a comunidade pode buscar este apoio.

Gesto como do barbeiro Edson mostra o poder da empatia

 

A justificativa para escolha deste desafio se dá em razão da importância em compreender as implicações jurídicas no tocante à violência discriminatória, tendo como foco conscientizar a população, seus direitos e informar sobre o atendimento oferecido no CREAS. Isto porque, a partir da informação pode ser possível que as pessoas que sofrem a violência contra a sua raça possam buscar apoio.

 

“Sabemos que o trabalho realizado pelos alunos no atendimento das demandas da comunidade motiva-os individualmente no desenvolvimento de habilidades sócio-emocionais e os coloca envolvidos fortemente na entrega de um produto capaz de transformar o mundo, o deles e das pessoas que podem ser tocadas com as respostas disponibilizadas e a informação sobre os direitos advindos destes trabalhos. Como professora, acompanhar este processo, vale muito à pena”, refere a professora Maira Marques.

Bispo Ênio Bastos, um dos representantes da bancada evangélica na Câmara

Neste caso, para atender a demanda criou-se uma cartilha para campanha de divulgação dos direitos das pessoas que sofrem o racismo.

 

O estudo trouxe à tona o conhecimento de que a lei serve como instrumento para tutelar os direitos daqueles que sofrem o preconceito, a discriminação do racismo, mas ainda é necessário fazer muito mais. A legislação não é a solução sozinha, já que o Brasil viveu mais de 350 anos de escravidão. É preciso que todas as pessoas lutem pelo fim do racismo, bem como que saibam de seus direitos, tenham acesso à informação e se sintam encorajadas a buscar apoio, quando necessário.

 

A seguir a cartilha construída pelo grupo:

 

Toda comunidade está  convidada para assistir as apresentações de todos os trabalhos de PROJETO INTEGRADOR do Módulo de Controle Sócio-Penal, do curso de Direito da URCAMP-Alegrete, Semestre 2020.2 – dia 26/11/2020, a partir das 19h, no link: https://meet.google.com/vqi-wfbg-jkm

Brigada Militar, um patrimônio do povo gaúcho, faz aniversário neste 18 de novembro

 

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÕES DOS

PROJETOS INTEGRADORES 2020-2

DATA: 26/11/2020 – QUINTA-FEIRA

Link da apresentação: https://meet.google.com/vqi-wfbg-jkm

 

Organização: Professora Mestre Maira Marques

Banca Avaliadora: Professora Mestre Criziany Félix e Delegado Regional de                                                                                 Polícia, Professor Valeriano Garcia Neto

 

19h – AS IMPLICAÇÕES JURÍDICAS DA LGBTFOBIA E A IMPORTÂNCIA DA CONSCIENTIZAÇÃO DESTA POPULAÇÃO EM BUSCAR APOIO ESPECIALIZADO JUNTO AO CREAS

 

Autores: Elieser Ferreira de Menezes Costa, João Paulo Ribeiro Liscano, Maiza da Rosa Pereira, Oriana Soravilla Pinto e Marcos Vinícius Viana Duarte.

Mentor: Psicólogo Marcio Duarte – CREAS Alegrete

 

19h30 – QUAIS AS IMPLICAÇÕES JURÍDICAS DO RACISMO E COMO CONSCIENTIZAR A POPULAÇÃO ACERCA DESSES DIREITOS?

 

Autores: Claudio André Temp, Eva Daiane Monteiro da Silva, Fancielly de Araujo Chaves, Mariane Saldanha da Silva e Nycoly Pires dos Santos

Mentor: Psicólogo Marcio Duarte – CREAS Alegrete

 

 

20h- VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES

 

Autoras: Amanda Freitas Dutra, Gianny Patricia de BarrosRomero, Isadora Lisboa dos Santos, Livia Sanguinete Cardozo da Silva e Moniqui Jaques Kraczuski

Mentoras: Policial Civil Debora Prestes e Psicóloga Quellen Daniela da Silveira Pereira, representante da ONG Amoras

 

20:30 – VIOLÊNCIA INFANTO-JUVENIL

 

Autores:  Caroline Cassol Marques, Cauane Pereira Rodrigues, Christian Marques Bitencourt, Eduardo Dutra Martinez, e Lucas Mello da Silveira

 

Mentora: Policial Civil Debora Prestes, Delegacia Regional de Polícia

 

21h – DELEGACIA ON LINE E A MANCHA DA CRIMINALIDADE EM ALEGRETE/RS

 

Autores: Artur Tambara, Iuri Bortolás, Henrique Moura, Marcos Batistella

Mentores: Policial Civil Debora Prestes, Delegacia Regional de Polícia e Wiliam, representante da Guarda Municipal, vinculada à Secretaria Municipal de Segurança Pública, Mobilidade e Cidadania da Prefeitura de Alegrete/RS

 

21:30h – CRIMES ELEITORAIS

 

Autores: Linda Trindade, Luis Fernando Inda, Luiza Azzolin, Mirelle Davila

Mentora: Advogada Katia Monteiro, Câmara de Vereadores de Alegrete

 

 

22h – DA DIVULGAÇÃO POR ADOLESCENTES DE NUDES SEM O CONSENTIMENTO

 

Autores: João Pedro Trindade dos Santos, Rafael Diniz Bastos Pinto e Thais Khols Rios

Mentora: Professora Mestre Gicieli Barua, Diretora do Colégio Raymundo Carvalho da Urcamp

 

 

 

 


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •