Saúde mental: negligenciar nessa área é perder referências de vida, diz pedagoga

Ter gratidão parece algo corriqueiro e comum, mas nem sempre isso acontece de forma verdadeira. Nos últimos anos, o mais recorrente foram as postagens sobre empatia e solidariedade.

Mas o confinamento, as perdas, dores, incertezas e ajustes em relação à pandemia, também, foram responsáveis por desencadear ou evidenciar situações relacionadas ao pânico e depressão. Entretanto, falar sobre o assunto, ainda, gera preconceito de muitos.

Homens se desentendem e discussão acaba em violência física

A professora, pedagoga-orientadora educacional-psicopedagoga, Marilene Vargas Ferreira, fez o seguinte desabafo:

“Costumo dizer que somos como uma porta e, de vez em quando, ela range e colocamos um óleo, daí ela lubrifica e volta a atividade sem “ruído ” e, assim, o médico que considero herói do jaleco branco testa muitas pessoas e entre elas eu”- essa descrição, foi para evidenciar o atendimento realizado pelo psiquiatra Dr João Witt.

Marilene ressaltou que é importante falar sobre saúde mental e acrescentou:

“Cuido da minha saúde mental considerando que atuo diretamente com gente e famílias, crianças, jovens e adolescentes, como orientadora educacional, algo que impacta diretamente na qualidade de vida da pessoa, no seu raciocínio, emoções, comportamentos e na maneira como nos relacionamos com os outros e na aprendizagem e isso vale desde criança. Nesse contexto é necessário também ser “cuidada” e o Dr João Francisco Aquino Witt cuida de quem cuida.

Sou paciente dele há 20 anos, hoje, aliado ao atendimento psiquiátrico, recebo tratamento terapêutico da psicóloga Sabrie Jabbour, fato que me leva enaltecer esse profissional modelo(Dr Witt), que trata mais de 20 mil pessoas na cidade.

Na minha atividade profissional é fundamental para o bom funcionamento da escola e da aprendizagem dos estudantes, além da parceria com a escola e a família ter o cuidado com a minha saúde mental e da rede, principalmente, nesses tempos pandêmicos onde independente da idade, condição social , estamos frágeis e anjos exaltados(médicos).

Desentendimento entre vizinhos resulta em homem ferido com golpes de faca

Só quem já enfrentou alguma enfermidade sabe o quão terrível é sentir dor. É nesse momento que recorremos aos profissionais da saúde. Além de tratamento, buscamos também reconforto e esperança. Por isso, é tão gratificante quando um médico demonstra empatia e consegue acalmar nossas angústias Médico que me inspira. Agradeço por não desistir de mim e sempre me dar forças. Eu sofro com a ansiedade e isso é doloroso… profundamente doloroso. E, é preciso coragem para enfrentar tribulações.

Cuidar da saúde mental evita o desencadeamento de diversas doenças, como depressão e ansiedade. Deve ser uma ação tão importante e presente na vida das pessoas quanto o cuidado com o corpo. Dr Witt me salvou e salva do meu caos interior, pois sou um misto e turbilhão de emoções e de tratamento o que realizo prazerosamente, consciente.

A psicopedagoga enfatiza que, nestes últimos tempos, teve que administrar problemas de saúde na família, o filho que saiu da cidade para buscar especialização na área de atuação dele Direito, assim como, as comorbidades, imunologia baixa e a pericardite.

Ter saúde mental é: estar bem consigo mesmo e com os outros. Aceitar as exigências da vida e fazer a diferença por esse motivo enalteço o trabalho desse profissional que é uma referência para muitos usuários.

Somos sabedores que existe o estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira, porém, acender a luz de alerta, sobretudo neste período dos impactos da pandemia da covid-19, onde as medidas de isolamento, sem beijos, nem apertos de mão, tampouco, festas e aglomerações, afetou as relações interpessoais e consigo mesmo, o que atingiu em cheio a sensibilidade, deixando um rastro de queixas de depressão, angústia e pânico, é fundamental.

Eu, Marilene Vargas Ferreira, fico feliz em ser exemplo em relação a essa desmistificação do movimento pejorativo que a sociedade olha (às vezes sem ver) para as pessoas em estado de sofrimento psíquico. Buscar auxílio sempre é a melhor solução – conclui.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários