SC autoriza venda de produtos de origem animal do RS por 90 dias

A medida visa aliviar as pequenas empresa gaúchas atingidas pelas enchentes.

A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) vai permitir a entrada e venda de produtos de origem animal registrados nos serviços de inspeção municipal e estadual do Rio Grande do Sul.

É recorrente o número de casos de violência sexual contra crianças; é preciso denunciar, afirma Conselho Tutelar

A medida, que vale por 90 dias, busca ajudar produtores gaúchos afetados pelas chuvas. Antes da medida, autorizada pela Portaria n.º 1.114, da Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA), os produtos não podiam ser comercializados fora do estado vizinho. Para o ingresso dos produtos em Santa Catarina, no entanto, é necessária uma autorização de trânsito emitida pela Superintendência Federal de Agricultura e Pecuária do Estado do Rio Grande do Sul.

Essa medida visa aliviar significativamente a carga das pequenas empresas, pois os produtos gaúchos de pequenas propriedades da agroindústria familiar poderão ser revendidos em estabelecimentos espalhados por vários estados brasileiros, já que atualmente não há condições de logística dentro do estado do Rio Grande do Sul”, destaca a presidente do Cidasc, Celles Regina de Matos.

A decisão atende a uma solicitação da Associação Gaúcha de Laticinistas e Laticínios (AGL) pela flexibilização das regulamentações vigentes para garantir a continuidade da venda dos produtos de origem animal produzidos no RS

Com informações do G1- SC e site Independente

Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários