Sirenaço homenageou servidor da Susepe, morto por bandidos
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na tarde desta segunda-feira(7), por volta das 16h, os agentes da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) de Alegrete, com a participação da Polícia Civil, Brigada Militar e Guarda Municipal prestaram uma homenagem ao servidor, Clóvis Antônio Roman, de 54 anos, morto durante escolta de um preso em Caxias do Sul. Os servidores, realizaram um sirenaço e na sequência fizeram uma oração em frente ao Presídio Estadual de Alegrete.

 

O administrador, Cledir Pies, agradeceu a presença de todos os colegas e destacou o quanto estão sentindo pela perda do agente que foi surpreendido pelos bandidos. O Delegado, responsável pela 1ª DP de Alegrete, Maurício Arruda, também, esteve presente no ato, assim como, os demais policiais civis, militares, guardas municipais e agentes da Susepe. Os guardas municipais bloquearam o fluxo de veículos em frente ao Presídio durante a homenagem.

 

 

“Esses últimos fatos demonstram a vulnerabilidade que estamos expostos, diuturnamente, colocando nossa vidas em risco. Em frente ao Presídio de São Leopoldo um atentado, na semana passada,  resultou em mais de 400 capsulas de munições, agora, esse fato lamentável com o colega. Ele estava dando auxílio ao preso que precisava ir ao médico. Estamos sempre em busca de fazer o melhor trabalho, como neste período de mais de um ano em plena pandemia, sem nunca parar. Aqui em Alegrete, precisa ficar o registro do meu agradecimento a todos.  A cooperação entre as forças de segurança são cada vez mais necessárias e essa boa relação, respeitosa, resulta em um serviço de qualidade para comunidade que é nosso objetivo final”- destacou Cledir Pies.

Em frente ao Peal, uma faixa com a palavra Luto, além de balões que foram soltos e cartazes demonstram a dor dos colegas.

 

 

 

Entenda o caso:

A ação ocorreu às 3h30 da madrugada desta segunda-feira (07), quando criminosos tentaram resgatar o preso, Guilherme Fernando Mendonça Huff, 29 anos na UPA Zona Norte em Caxias. Na fuga, uma mulher foi levada como refém, mas foi liberada em seguida sem ferimentos.

Os agentes foram surpreendidos a tiros por aproximadamente quatro homens que portavam arma longa, vestidos com uniformes da Policia Civil. Eles efetuaram disparos contra os servidores para resgatar o preso. No confronto, um vigilante e duas enfermeiras ficaram feridos, e o outro agente está no hospital, onde passa por uma cirurgia. De acordo com informações preliminares, os autores teriam fugido num veículo Passat.

A Seapen e Susepe, assim como todo o Governo do Estado, manifestaram com profundo pesar e de solidariedade com a dor dos familiares.

 

Fotos PAT – Núria Vargas

Flaviane Antolini Favero


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •