fbpx

Solenidade militar comemora 123 anos de existência do Hospital de Guarnição de Alegrete
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na manhã da última terça-feira (18), o efetivo do HGUA comemorou de forma oficial os 123 anos de existência.

A Guarnição de Alegrete é a terceira maior Guarnição subordinada à 3ª Região Região Militar, contando com 06 (seis) Organizações Militares apoiadas, com um efetivo total de 5.000 usuários, entre militares da ativa, reserva, inativos, pensionistas, servidores civis (e seus dependentes diretos), somando-se, ainda, o apoio aos usuários de Quarai, Rosário do Sul e São Gabriel.

A Organização Militar de Saúde, que teve seu centenário oficialmente comemorado e registrado em 1998, está completando 123 anos. Todos os integrantes do Hospital de Guarnição de Alegrete, militares, servidores civis e colaboradores, profissionais dedicados a prestar assistência de saúde à família militar, receberam o reconhecimento e gratidão eterna.

O Coronel médico santa-mariense Jorge Luiz Boemo diretor do HGUA, comandante da Guarnição de Alegrete destacou a importância da unidade militar na região e ressaltou o trabalho profissional dos militares do hospital. Estiveram presente comandantes dos quartéis de Alegrete que confraternizaram com os demais convidados.

O Hospital de Guarnição de Alegrete é uma Organização Militar de Saúde que data do século dezenove. Criado em 1º de fevereiro de 1896, pela Ordem do Dia do Comando do 6º Distrito Militar, com a denominação de Enfermaria Militar de Alegrete, tendo como seu primeiro Agente Diretor o Major Graduado João Deocleciano Ribeiro.

Em junho de 1898, pela Ordem do dia nº 53, foi transformado em Enfermaria e Farmácia Militar de Alegrete, tendo à frente como Diretor o 1º Ten Med Adjunto o Dr. José Honorino de Oliveira da Farmácia, e o Farmacêutico Francisco José Ferreira.

Já em 20 de junho de 1919, o Boletim do Exército nº 245, publicou o Decreto nº 13.653, de 18 de Junho, que aprovou o Quadro de Oficiais do Exército, elevando a Enfermaria Militar de Alegrete para Hospital de 3ª Classe. Finalmente, após a 2ª Guerra Mundial, de acordo com a Portaria nº 284, de 08 de julho 1953, passa a denominar-se Hospital da Guarnição de Alegrete. Pela Portaria nº 284, de 1953, publicada no Diário Oficial nº 156, passou a denominar-se Hospital de Guarnição de Alegrete.

Sua história confunde-se com a própria história do Município de Alegrete, tendo suas origens e finalidades, praticamente as mesmas, iniciando como núcleos militares, que tinham como missão guarnecer as fronteiras conquistadas a ferro e fogo, por homens destemidos e obstinados, com objetivos comuns, obrigando-os muitas vezes, a conflitos armados com os vizinhos do Prata, por questões limítrofes de soberania, tendo em vista a Guerra da Cisplatina e Tríplice Aliança.

Alguns fatos importantes para a época, como é o caso da primeira cirurgia de apêndice, em nosso município, realizada com sucesso pelo então Diretor, o Cap Med Alfeu Bicca de Medeiros, em 1911; e figuras ilustres no cenário nacional, que percorreram as suas instalações na condição de inspecionadores, tarefa que lhes cabia como Ministros de Guerra: o Gen Div Eurico Gaspar Dutra, em julho de 1937; o Gen Canrobert Pereira da Costa, em março de 1949; Marechal João Baptista Mascarenhas de Moraes, Comandante da Força Expedicionária Brasileira e, depois em outubro de 1997, o Senhor Gen Ex Zenildo Zoroastro de Lucena, Ministro do Exército, à época.

Destacam-se, também, na história do Serviço de Saúde do Exército Brasileiro alguns ex-diretores: Gen Div Ernestino Gomes de Oliveira, ex-diretor de Saúde, que em 1943, ainda Major, foi exonerado da Direção deste Hospital para integrar a Força Expedicionária Brasileira, na Campanha da Itália. O Maj Med José Rodrigues Castro Ferreira, quando General de Brigada, foi o primeiro Suddiretor de Saúde do Exército Brasileiro. Hoje, podemos somar a estes, os nomes dos ex-diretores Gen Bda Paulo Sérgio Sadauskas,  Subdiretor Técnico da D Sau, recentemente transferido para a Reserva e o atual Diretor de Saúde, o Gen Div Alexandre Falcão Corrêa, que dirigiu esta OMS, de janeiro de 2001 a janeiro de 2003.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •