Técnica de enfermagem do Hospital de Clínicas de Porto Alegre será 1ª vacinada contra a Covid-19 no RS, diz direção
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

‘Representa bem o espírito de dedicação do time’, disse presidente da instituição, Nadine Clausell, sobre profissional da saúde que atua no Centro de Atendimento Intensivo. Mais cedo, governador Eduardo Leite anunciou que a vacinação no estado começa nesta segunda.

A primeira pessoa a ser vacinada contra a Covid-19 no Rio Grande do Sul será uma técnica de enfermagem que atua no Centro de Atendimento Intensivo (CTI) no Hospital de Clínicas (HCPA), em Porto Alegre. A informação foi confirmada pela presidente da instituição, Nadine Clausell. A vacinação está prevista para acontecer por volta das 18h desta segunda-feira (18).

Mais cedo, o governador Eduardo Leite anunciou que o começo da vacinação no estado será nesta segunda, após a chegada das doses. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o processo vai começar a partir das 17h em todo o país.

A funcionária do Hospital de Clínicas trabalha há mais de 10 anos na instituição. Nome da profissional só será divulgado no momento da vacinação.

“Semana passada, a secretaria estadual, a secretária Arita [Bergmann], nos pediu uma indicação. Nós conversamos aqui no hospital, achamos melhor alguém que representasse bem o espírito de grupo, de dedicação”, afirma a presidente.

“Desde o primeiro momento do Covid, trabalha sem uma folga. Então representa bem o espírito de dedicação do time. Uma pessoa agregadora, sempre disposta e acho que isso também é importante para vencermos essa batalha”, acrescenta.

Neste primeiro momento, o Rio Grande do Sul recebe 341,8 mil doses da CoronaVac, vacina do Instituto Butantan feita em parceira com o laboratório Sinovac.

Deste total, 311.680 doses vão ser para os grupos prioritários (profissionais da saúde da linha de frente e idosos que vivem em instituições de longa permanência) e outras 30.120 à população indígena.

“Temos uma rede de saúde bem distribuída e toda a rede logística já preparada. Transporte, rede de frio, seringas agulhadas, ou seja, tudo pronto para iniciar esse grande processo de vacinação assim que as doses chegarem à capital gaúcha. E, em 24 horas, as doses estarão em todas as regiões do Estado, para que elas também possam iniciar a aplicação, respeitando as faixas definidas no Plano Nacional de Imunizações (PNI)”, afirma o governador.

A Secretaria Estadual da Saúde informou que com o primeiro lote não será possível vacinar todas as pessoas que fazem parte do grupo prioritário.

“Agora, é uma população mais restrita porque tem a ver com profissionais de saúde, indígenas, acamados, instituições. Então, neste momento, não precisa existir uma movimentação ativa da população até as unidades de saúde, porque não está neste momento, neste primeiro envio”, afirma a coordenadora do Centro Estadual de Vigilância em Saúde do RS, Cynthia Molina Bastos.

 

No domingo, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso emergencial das vacinas CoronaVac e da Universidade de Oxford contra a Covid-19. Momentos depois, o governo de São Paulo aplicou a primeira vacina da CoronaVac. O governo federal, no entanto, ainda não havia iniciado a distribuição do imunizante pelo país, o que foi programado para esta segunda.

Fonte: G1


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •