Usuários reclamam de falhas no transporte coletivo

Na manhã de segunda-feira, duas denúncias em relação à empresa Fronteira Oeste, foram realizadas ao PAT.

Ônibus do transporte coletivo de Alegrete
Ônibus do transporte coletivo de Alegrete

Uma delas, referente a alunos que teriam ficado esperando o ônibus, numa parada e, em razão do transporte escolar não retornar, não foram para o IFFAR. A mãe de uma das alunas disse que a filha e mais quatro colegas estariam em uma parada nas adjacências do Salto Cereais, na Avenida Tiaraju.

Em relação a essa denúncia, o fiscal da empresa Fronteira Oeste, Cleiton Cajuru, acrescentou que todos os estudantes que estavam no horário, nas devidas paradas foram levados ao IFFAR. Ele ainda ponderou que, foram cinco ônibus, três da linha e mais dois fretados e, inclusive teria sobrado um lugar, o que, de forma veemente, afirmou que não seria procedente a reclamação. Mesmo assim, a empresa está à disposição dos pais.

Decisão precoce: criança da cidade sempre quis morar no campo e trabalhar na terra

O fiscal reiterou que, a partir do próximo dia 30, já houve um comunicado à Direção do IFFAR de que a empresa irá cumprir apenas com o que está no contrato da licitação. Portanto, serão apenas três ônibus da empresa Fronteira Oeste.

Já a outra reclamação foi de uma estudante que argumentou que a empresa não estava aceitando a carteirinha de estudante durante os sábados. Ela alegou que, teriam ocorrido discussões com cobradores em decorrência de que entrou no carro e foi informada que, aos sábados, os estudantes teriam que pagar a passagem normal, ou seja, R$ 4,25.

Diante da inconformidade, a estudante considerou que a atitude era arbitrária e que, muitas vezes, ela que realiza o ensino superior na Unopar, tem trabalhos para realizar e precisa se deslocar da Zona Leste para o Centro.

Não existe o impossível: veja a saga desta alegretense para tornar-se advogada

Diante desta informação, o fiscal da empresa Fronteira Oeste, esclareceu que, realmente, houve um período em que aos finais de semana a carteirinha de estudante não era aceita, entretanto, isso já não ocorre mais e, desde que seja o titular da carteirinha, a pessoa não precisa pagar a passagem integral.

Qualquer estudante que apresentar a carteira, mantém o valor de meia passagem. Porém, Cleiton Cajuru, frisa que a carteirinha não é válida para outras pessoas, apenas para o titular.

Apenas no domingo, não há exceções em relação ao valor da passagem- cita.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários