Casal viaja de carro e conhece as 497 cidades do RS em oito anos

Jornalistas se aposentaram e aproveitaram o tempo livre para desbravar o estado. Jornada terminou há pouco mais de uma semana, em Giruá.

O casal Marcos e Kátia Hoffmann conhecia muitas cidades do estado, que visitavam nos fins de semana de folga há oito anos. Nos últimos dois, porém, eles se aposentaram e decidiram intensificar a jornada desbravando todos os 497 municípios do Rio Grande do Sul.

“O legal mesmo é a viagem. Quando tu chegas no destino, acabou a viagem. O trajeto é mais importante”, comenta Marcos Hoffmann. “É o contrário do que a maioria das pessoas gostam. Nós curtimos a estrada, parar para conhecer cachoeiras, tomar café. O bom é estar na estrada.”

“Me emocionei muito no pico Montenegro, ponto mais alto do Rio Grande do Sul. Ficar ali relaxando, vendo a imensidão da natureza”, descreve Kátia Hoffmann

“A gente convida sempre as pessoas a explorar mais, sair de casa e buscar esses cantinhos do Rio grande que parecem que não vale a pena ir, mas que valem sim. Cada cantinho tem sua peculiaridade. E está esperando que alguém chegue, olhe e curta um pouquinho também”, diz Kátia Hoffmann.

Mas percorrer o Rio Grande do Sul exige coragem, eles apontam. Mais de 50 cidades não têm acesso asfaltado. É preciso encarar o chão batido.

“É complicado comer pó na estrada. Tem uma hora que fechamos os vidros, mas é um horror. E o pessoal corre muito nessas estradas de chão”, comenta Kátia.

Marcos e Kátia Hoffmann conheceram as 497 cidades — Foto: Reprodução / RBS TV

Marcos e Kátia Hoffmann conheceram as 497 cidades — Foto: Reprodução / RBS TV

Achar lugar para dormir e comer nas cidades menores também e um desafio.

“Eu sempre tenho meu kit necessidade. Muito líquido e um lanchinho extra, porque não se sabe quando vamos encontrar um lugar aberto”, diz Kátia.

A aventura terminou em 10 de outubro, quando eles conheceram Giruá. Todas as fotos estão em um blog. Marcos, na maioria delas, está atrás da câmera. Ele prefere as lembranças.

“Coisas históricas, coisas naturais, pessoas que moram há 100 anos no mesmo lugar contando histórias. Vale a pena conhecer, vale a pena se aventurar!”

Fonte: G1

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *