A natureza agradece: Reserva Biológica do Ibirapuitã apresenta sinais avançados de recuperação da flora

Durante operações realizadas pela Patrulha Ambiental do 2º Batalhão Ambiental (BABM) no município de Alegrete, a fiscalização abrangeu a Reserva Biológica do Ibirapuitã (ReBio) e a Área de Preservação Ambiental (APA) do Ibirapuitã.

O patrulhamento ocorreu na VRS 806, na localidade do Catimbau, onde está situada a ReBio, às margens do rio Ibirapuitã, abrangendo uma área de aproximadamente 351 hectares com proteção integral da natureza.

Durante a fiscalização na ReBio, foi observada a total preservação da vegetação, com estágio avançado de regeneração, o que evidencia a importância das medidas de proteção ambiental adotadas. Além da presença da Patrulha Ambiental, servidores da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (SEMA) do Estado também realizaram fiscalizações de rotina na área, reforçando o compromisso com a preservação dos recursos naturais.

“Se tiverem oportunidade, não deixem passar” – ensina músico de Alegrete, atualmente no Paraná

A operação também englobou a APA do Ibirapuitã, com o objetivo de proteger a fauna e a flora locais. Vale ressaltar que a ReBio não é aberta ao público, sendo acessível apenas para pessoas autorizadas para estudos e fiscalizações do Estado. Este aspecto é crucial para evitar impactos negativos, como a presença de gado que, no passado, causou danos significativos ao ecossistema local.

Graças às ações de fiscalização conjuntas entre a Patrulha Ambiental e a SEMA, a ReBio apresenta sinais de recuperação e regeneração da flora, contribuindo para a preservação da biodiversidade no bioma pampa.

Se inscrever
Notificar de
guest

1 Comentário
Mais antigas
O mais novo Mais Votados
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Arquimedes

Matéria da hora, só Q em nenhum momento situa onde fica Ibirapuitã e alegrete, jornalismo 50%🤭