Vandalismo e furto na torre da FM 107 deixam a emissora fora do ar

Na madrugada da última sexta-feira, 31 de maio, a emissora de rádio 107 FM, pertencente ao grupo Nativa FM de Alegrete e Nativa Fronteira de Santana do Livramento, emissoras do Sistema Gaúcho de Radio, foi alvo de furto e vandalismo.

A torre de transmissão da emissora foi danificada, com as grades de proteção sendo violadas e diversos componentes furtados, incluindo cabos de para-raio, cabo coaxial e fios de energia que alimentam os transmissores.

Essa ação criminosa deixou a emissora impossibilitada de manter suas operações desde então. Os gestores da emissora, os radialistas Jucelino Medeiros Marques e João Batista Favero Marques, estão empenhados em restabelecer as operações o mais rápido possível, com previsão para esta terça-feira, 4 de junho, após o recebimento dos componentes furtados.

Um bilhete realimenta a crença: o bem existe e tem nome, Sandro

“Lamentamos muito e agradecemos a compreensão dos nossos ouvintes e anunciantes”, declararam os gestores da emissora. Além de comunicar o ocorrido à autoridade policial, a emissora fornecerá imagens das câmeras de monitoramento para auxiliar nas investigações e na adoção das medidas cabíveis.

O furto de cabos coaxiais de cobre e outros componentes tem sido um problema recorrente enfrentado pelos radiodifusores nos últimos tempos, afetando diversas cidades do estado, incluindo Santa Maria, Alegrete, Livramento e outras. A Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert) já demonstrou preocupação com a incidência desses furtos nas torres das emissoras, buscando soluções para prevenir futuros incidentes.

Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários