Santa Casa monitora situação sobre suspensão de serviço pelo IPE Saúde

Na última quarta-feira, as 28 entidades prestadoras de serviço pelo IPE Saúde aos servidores públicos do Rio Grande do Sul decidiram manter os contratos ativos, ao menos, até sexta-feira (3).

Santa Casa de Alegrete
Santa Casa de Alegrete

A informação foi divulgada através de um comunicado da Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do Rio Grande do Sul (Fehosul).

A decisão foi tomada um dia após uma reunião entre representantes, onde foi protocolado um documento na Casa Civil, do governo do Estado, com o prazo de 24h, visando a suspensão das portarias e comunicados sobre as novas tabelas de remuneração.

Um relato poderoso de uma alegretense que viu o filho vencer a leucemia

No documento as entidades reforçaram que caso o pedido não fosse acatado, os atendimentos eletivos seriam suspensos a partir de quarta.

Em resposta à manifestação, o Governo do Estado marcou uma reunião com os representantes das federações e o presidente do Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Rio Grande do Sul (IPE), Bruno Jatene, para sexta-feira, no Palácio Piratini, em Porto Alegre.

Leia na integra a nota emitida pelas federações de hospitais, Santa Casas e demais instituições de saúde que prestam serviço pelo IPE Saúde:

Atendendo pedido do Governo do Estado, Entidades representativas dos maiores prestadores de atendimento ao Ipe Saúde, decidem manter atendimentos até encontro com o Chefe do Executivo.Acenando que a prioridade Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do Rio Grande do Sul, da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Rio Grande do Sul (FEHOSUL) e dos maiores prestadores de atendimento ao Ipe Saúde é manter o diálogo e a prestação de serviços, os representantes acataram o pedido do Governo do Estado e do Ministério Público e manterão os atendimentos até a próxima sexta-feira, 03 de junho, ocasião em que ocorre uma reunião entre todos os envolvidos no impasse.
Porém, é imprescindível que a solicitação das Entidades seja efetivada, conforme notificação entregue na data de ontem, que transcrevemos a seguir:
• revogação das Portarias 22 e 23/2022 e Comunicados 10 e 11/2022, retroativas as suas datas de publicação, objetivando com urgência a busca do equilíbrio econômico e financeiro nas relações de prestação de serviços com cada prestador individualmente, sob pena de suspensão de toda assistência eletiva, mantendo-se, entretanto, os casos já em processo de tratamento e o atendimento, temporário, das emergências com risco iminente de vida a ser avaliado pelo processo de triagem.
Informações sobre as definições entre Entidades, Governo do Estado, Ministério Público e Ipe Saúde serão repassadas imediatamente após a finalização do encontro da sexta-feira (03)
.

A reportagem do Portal Alegrete Tudo entrou em contato com o diretor administrativo da Santa Casa Roberto Segabinazzi, que falou sobre o assunto.

Segabinazzi tranquilizou os usuários e diz que a instituição está aguardando os desdobramentos, mas antecipa que não é intenção da Santa Casa suspender os atendimentos neste momento. Ele reitera, que num primeiro momento não haverá interrupção desses serviços aos usuários, e irá aguardar as negociações.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários