Alegretense recebe primeira dose de vacina contra covid-19

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A alegretense Bruna Santos Rocha Gasparotto, recebeu a 1ª dose de vacina contra Covid-19.

Residindo na cidade de Lübeck na Alemanha, ela atua como enfermeira no hospital Universitätsklinikum Schleswig-Holstein – UKSH.

Filha de Simone Santos Rocha e Jaime Gasparotto, a profissional foi imunizada contra a Covid-19, no último dia 2. Foi a primeira dose das duas indicadas pelos órgãos de saúde da Alemanha.

Prestes a completar 27 anos, Bruna é sorridente, concluiu os estudos em Alegrete, entre CDC, Raimundo e Escola Vida. Após concluir o ensino médio na Escola Divino Coração foi morar em Passo Fundo, onde optou pelo curso de enfermagem. Na Universidade de Passo fundo, fez cinco semestres e acabou passando para universidade federal.

Banrisul, de Alegrete, cumpre protocolo e fecha agência com caso de Covid -19

Acabou retornando para Fronteira e estudou enfermagem em Uruguaiana, finalizando em julho 2019. Foi então que surgiu uma oportunidade.


Através de uma amiga, ficou sabendo que a amiga da amiga já estava na Alemanha, aí resolveu enviar seu currículo, isso em setembro de 2018, quando foi chamada no mesmo mês para uma entrevista online.Em agosto de 2019, ela já estava no Rio de Janeiro se aperfeiçoando na língua alemã. Bruna foi contratada por uma empresa da Alemanha. Entre 29 de julho e 10 dezembro, focou nos estudos do idioma alemão. A alegretense morava no Rio de Janeiro e estudava alemão de segunda a sexta, em horário comercial.Técnica de enfermagem que perdeu o marido para a Covid, implora: “pelo amor de Deus, se cuidem”

Tanta dedicação deu resultado em uma prova de proficiência da língua alemã em nível B2. Dia 9 de janeiro de 2020, Bruna desembarcou na Alemanha. A primeira cidade da alegretense foi Frankfurt, que é uma cidade mais para o sul do país. A ideia era fixar base em Frankfurt até abril, mas em 14 de março a pandemia chegou com força e a Alemanha parou em razão da Covid-19.


No forte da quarentena, Bruna ficou 40 dias em Frankfurt. Somente seis meninas, seis enfermeiras todas brasileiras morando num apartamento. Cada uma tinha seu quarto, e resistiram mais de 40 dias confinadas . “Posso te dizer que foi bem assustadora essa experiência.” Bruna completou seus estudos em meio à pandemia, atingiu o nível exigido da língua alemã e atualmente mora e trabalha em Lubeck.A cidade no norte da Alemanha possui um hospital universitário, um dos maiores do Norte da Alemanha. A campanha de vacinação contra Covid-19, iniciou dia 30 de dezembro e como ela trabalha na ala de oncologia, integrante do grupo de risco, já recebeu a primeira dose para imunização.Prefeitura vai renovar contrato emergencial com empresa de transporte coletivo em Alegrete

“Tive a oportunidade de tomar a vacina, de ser um dos primeiros grupos a serem vacinados, tanto na Alemanha, quanto na cidade que eu estou. Minha estação foi uma das primeiras a ser inscrita para a vacinação. Inclusive, eu já contraí a Covid-19. Eu tive que ficar em quarentena por conta de um paciente infectado. Fiquei 14 dias em casa, sozinha, mas tive um grande suporte da cidade, do hospital, dos amigos, de tudo. Aqui é outra realidade”, descreveu a alegretense.


A enfermeira alegretense Bruna está passando pelo processo de validação do seu diploma, o trabalho agora é como se fosse uma técnica de enfermagem e passará por outra prova no próximo mês para conseguir a diplomação.Bruna recebeu a vacina Comirnaty da Pfizer, no dia 2 de janeiro às 9h30min (5h30min Brasil), a segunda dose ocorre dia 23 de janeiro.

Júlio Cesar Santos                                                      Fotos: reprodução

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •