Sociedade Esportiva Real completa 62 anos de história e muito futsal
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Sociedade Esportiva Real Alegrete completa 62 anos nesta quarta-feira (6).

Fundado em 6 de janeiro de 1959, o Real se reinventou e depois de um passado brilhante conseguiu dar a volta por cima e retornar às quadras. Na época, Alegrete era representado por alguns times, então surgiu a ideia de criar mais um, somente para representar Alegrete.

O time usava o nome de E.C. Real Alegrete. Nos anos 60 e 70  o Real fez a sua história, ganhando campeonatos municipais, sagrando-se cinco vezes campeão consecutivo na categoria Juvenil e categoria Adulto. O Real participou também de campeonatos de nível estadual nos anos 70.

Homem não consegue arremessar droga para o interior do Presídio e é preso por tráfico de drogas

Pela Sociedade Esportiva Real já passaram diversos atletas e técnicos que hoje fazem um grande trabalho em clubes do Brasil e exterior. Um desses grandes nomes é o auxiliar técnico da Seleção Brasileira Cléber Xavier, que jogou no Real antigamente. A Carteira de sócio de um dos grandes na História do Real. Hermes Pinheiro de Souza o popular Catita, resgata a brilhante história do clube de futsal alegretense.

Durante alguns anos Alegrete ficou sem representante no futsal e, no ano de 2018, uma comissão optou por ativar o Real ,dando nome a ”Sociedade Esportiva Real”.

O Real participou da Liga Gaúcha de Futsal – Liga 3 no ano de 2018 , fazendo uma campanha boa e passando para a segunda fase da competição, disputando quadrangulares na região, sempre elevando o nome da cidade de Alegrete.

Pensando nas próximas gerações, o Real também tem escolinhas de futsal, inclusive disputando alguns importantes certames de base na região. Destaque a recente participação na Copa Santiago de Futsal Menor e Jogos da Solidariedade.

Detento é condenado a mais 30 anos por homicídio no Presídio de Alegrete

Hoje o Real conta com um centro esportivo com quadra de futsal indoor e quadra society. O presidente Gilson Barcelos destaca o trabalho em prol do Pró Esporte. Um grupo de abnegados como o vice-presidente Zeca Grisa, Rogério Trindade, Paulo Caju e Tassinari, tem contribuído com as ações do clube.

Para fazer droga chegar ao Presídio os métodos foram reinventados


Barcelos comenta que a intenção é focar na preparação para disputar a Liga 2. “Só vamos aguardar os protocolos sanitários e organizar uma programação para dar largada na temporada”, explicou o presidente.

Júlio Cesar Santos                                                                                     Fotos: Real (divulgação)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •