Capitão do Exército e esposa são presos pela Brigada Militar em Alegrete

Compartilhe
  • 3.5K
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    3.5K
    Shares

Capitão do Exército Brasileiro, de 37 anos, e a esposa, de 39 anos, foram presos pela Brigada Militar na noite de ontem(27). A mulher que é professora, foi autuada por posse ilegal de arma de fogo e o militar por disparos de arma de fogo em via pública.

Durante o patrulhamento ostensivo, a guarnição recebeu informações, via rádio, da Guarda Externa do Presídio que um Prisma branco passou em frente ao PEAL e realizou disparos de arma de fogo. O carro trafegava sentido bairro/centro na Avenida Eurípedes Brasil Milano. Os policiais iniciaram buscas e, pouco tempo depois, foram comunicados, através do 190, que um veículo com as mesmas características estava cerca de cinco quadras à frente do Presídio e o carona, novamente, teria realizado disparos de arma de fogo.

Na sequência, uma outra denúncia, ao 190, informou que o mesmo veículo estava na rua Demétrio Ribeiro. Assim que o carona desceu do carro com a arma em punho, teria feito mais disparos em via pública e adentrou um dos prédios.

As guarnições foram ao endereço e, no primeiro momento, realizaram contato com a esposa do Capitão. Ela disse que o militar estaria dormindo e não conseguiu acordá-lo, também, não iria permitir a entrada dos policiais no apartamento, apenas do Exército.

Então, foi feito contato com a Unidade Militar e depois de duas horas de espera, os policiais receberam o retorno que o Exército não iria comparecer no local. Diante da resposta, os PMs fizeram novo contato com o casal e adentraram o apartamento. Depois de várias buscas nas dependências e sem localizar a arma, os policiais desconfiaram da mulher. Ela estava sentada e negava-se a levantar. Ao ser solicitado que ela ficasse em pé, foi constatado que a mesma estava sentada em cima da pistola .40.

O casal recebeu voz de prisão, foi conduzido ao HGUA e posteriormente à Delegacia de Polícia. Em contato com Delegado Valeriano Neto, foi determinado prisão em flagrante para ambos. A mulher foi autuada por posse ilegal de arma de fogo afiançável em 3 mil reais e, para o militar, flagrante por disparos de arma de fogo em via pública, afiançável em 10 mil reais.

A fiança da professora foi paga e ela foi ouvida e liberada. Já o Capitão foi conduzido à Unidade Militar. Além da pistola .40 também foram apreendidos 90 cartuchos do mesmo calibre.

 


Compartilhe
  • 3.5K
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    3.5K
    Shares