Competidor e instrutor alegretense é destaque no RS na modalidade de tiro prático
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O alegretense Bruno Rodrigues Severo, é instrutor de Armamento e Tiro, credenciado pela Policia Federal desde de 2011.

Bruno é Ranger Officer (árbitro em provas de tiro), chancelado pela Confederação Brasileira de Tiro Prático e competidor de tiro prático.

Já são 9 anos praticando a modalidade, que já faz parte da vida dele. “Não e só a parte competitiva. É um lugar onde você encontra amigos, conhece lugares”, comenta o instrutor.

Com seu hobby favorito, o alegretense explica que o tiro prático é uma modalidade dinâmica, com vários fundamentos voltados para a defesa pessoal, composto de vários estágios com dificuldades diferentes.

Bruno conta que cada prova é diferente da outra, mas o objetivo é o mesmo, acertar todos os alvos do estágio no menor tempo possível respeitando todas as normas de segurança.

“Não é um esporte muito divulgado, mas temos muito espaço para crescer. Enfrentamos um pouco de discriminação por se tratar de tiro com arma de fogo”, descreve. O Portal Alegrete Tudo entrevistou o alegretense que possui destaque na modalidade em âmbito estadual e contribuiu para o crescimento da modalidade no município.

Confira a entrevista na íntegra:

Portal: Quem é Bruno Severo, além de atirador e instrutor de tiro ?

Sou formado em Administração pela Universidade da Campanha, Pós graduado em Gestão Financeira e Empresarial e possuo um MBA em Gestão de Pessoas. Nasci em 1986, filho de José Clóvis e da Maria Izabel, pai da Sara e do Arthur. Me considero uma pessoa dedicada e focada nos meus objetivos, tenho bons amigos e uma família excelente. Prático esportes com frequência, além do tiro gosto de andar de bicicleta e correr. Sou empresário e estou sempre buscando evoluir. Atualmente estou terminando uma pós-graduação em Gestão de Projetos.

Portal: Como iniciou o gosto por essa modalidade ?

Teve início em 2011, após comprar minha primeira arma, uma pistola Glock G25, através da única loja da cidade, Parceria Armas. Nesta época conheci o Lucas Nunes proprietário da loja, e ele me apresentou o tiro prático, modalidade que ele praticava há alguns anos. Comecei a aprender com ele as regras e fundamentos da modalidade e após isso começamos a viajar para as competições e daí nunca mais parei.

Portal: Dentro do tiro ao alvo há várias modalidades. Qual é a tua especialidade ?

A modalidade que eu mais prático e o IPSC, tiro prático. A IPSC foi criada para definir a habilidade do competidor em usar uma arma para seu objetivo primário, a defesa pessoal. É uma modalidade que proporciona precisão, potência e velocidade com o uso seguro de uma arma de fogo.

Portal: Além de instrutor tu participa de competições. Quais os principais títulos e desde quando tu iniciou a praticar ?

Sim. Participo de várias competições sempre que é possível, dentre elas Saque Rápido, Desafio dos Metais, Tiro de Precisão, Tiro Defensivo e o Tiro Prático.

Ao longo dos anos consegui vencer em todas as modalidades que disputei, mas sem dúvida a mais marcante para mim foi a primeira vez que fui campeão estadual pela FGTP em 2014, após 22 etapas durante aquele ano. Ao longo desses 9 anos, já conquistei 26 troféus sendo, 16 de primeiro lugar, 7 de segundo lugar e 3 de terceiro lugar e mais de 300 medalhas. A minha última conquista foi no dia 25 de outubro, em Uruguaiana, onde fui Campeão de Tiro Prático pela FGTP Ranking de 2020.

Portal: Qual o segredo para ser um bom atirador ?

O segredo é gostar do que esta fazendo e se dedicar, como quase tudo na vida, mas é claro que existem alguns atalhos, como encontrar um bom curso de tiro, um loja de armas especializada, ou um atirador experiente que esteja disposto a te ensinar, como foi o meu caso. É muito importante aprender o manuseio correto e seguro do armamento desde do início. Com a crescente aumento da prática do esporte nesses últimos anos, precisamos estar atentos a quem está nos ensinando o manuseio e a prática do tiro, pois infelizmente estamos vendo, em todo o país, muitas pessoas novas e ainda despreparadas atuando como professores e instrutores de tiro sem a devida bagagem para tal, e também sem o devido registro.

Portal: Em Alegrete temos vários praticantes. Como está o cenário em meio à pandemia do novo Coronavírus ?

Sim. Temos vários praticantes do tiro em nossa cidade e o reflexo da pandemia nas competições de tiro foi visível. Inicialmente houve o cancelamento de todas as provas do ano. Em outubro, com a flexibilização dos decretos conseguimos realizar algumas provas para o ano não passar em branco no esporte do tiro. Mas nem todas as modalidades terão prova esse ano, esperamos que em 2021 tudo volte ao normal.

Portal: O que tu acha do cidadão poder ter porte de arma para sua proteção ?

Acredito ser um direito válido, o direito à legítima defesa, pois o Estado não consegue proteger todos os seus cidadãos, porém cabe ressaltar que para portar uma arma de fogo, o cidadão deve passar por alguns testes e ter domínio da sua arma e ter consciência da responsabilidade em suas mãos, pois o fato de portar uma arma sem dominá-la é mais prejudicial do que benéfico. Numa analogia rápida ter uma arma de fogo sem o devido treino e domínio da mesma e acreditar estar seguro só  pelo fato de tê-la, é o mesmo que possuir um kimono e acreditar que já sabe lutar e pode se defender de uma ameaça, ambos os casos exigem treino, dedicação e disciplina antes de alcançar o objetivo.

Portal: Como aprender e ter aulas de tiros em Alegrete ?

Quem reside em Alegrete tem a oportunidade de treinar no maior Clube da Fronteira Oeste. o Clube de Tiro Parceria Indoor CTPI, situado a Rua Joaquim Antônio, n° 458 anexo a loja Parceria Armas. O clube possui estandes no centro da cidade e um na sede campestre, além de algumas filiais em outras cidades da região. O Clube conta com uma equipe especializada de Instrutores, Armeiros e Despachantes Documentistas. Os estandes de tiro funcionam das 8h às 12h30min e das 14h às 19h, sempre com um instrutor acompanhando a prática para total segurança da mesma. Lembrando as pessoas que têm curiosidade de conhecer o tiro basta se deslocar até o clube que o mesmo fornece todo material necessário para a prática, precisa levar somente um documento de identificação com foto.

Portal: Nas últimas competições regionais se notou o crescimento da participação de mulheres praticantes de tiro. Como tu avalias esse empoderamento feminino num ambiente habitado mais por homens ?

A crescente procura das mulheres para a prática do tiro sempre será muito bem vista, pois nosso esporte é para todos, em particular fico contente com isso por demonstrar que o esporte está crescendo e as mulheres estão participando ativamente deste momento. Em muitas provas, as mulheres são isentas de inscrição ou pagam meia inscrição como forma de incentivar cada vez mais a sua participação no esporte.

 

Júlio Cesar Santos                                           Fotos: acervo pessoal


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •