Felipe Ribeiro: o alegretense “Carioca”
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O alegretense Felipe Ribeiro Gomes da Silva, é filho de pai e mãe cariocas. O gaúcho nasceu na 3ª capital farroupilha em virtude de sua mãe já ter chegado grávida em Alegrete.

Acabou voltando em 2001, para sua cidade natal. Estudou no Demétrio Ribeiro e Raymundo Carvalho, se destacando no esporte escolar da época.

Felipe morou em Alegrete até 2004, voltou para o Rio na casa dos pais. Em 2010, regressou a Alegrete, onde iniciou sua faculdade de educação física pela URCAMP e terminou seu curso em 2015.

Nesse período estagiou em diversas escolas, Raymundo Carvalho, CDC, Honório Lemes, Alexandre Lisboa entre outras.

Em 2014, nasceu seu filho, Henrique Rosso Ribeiro Gomes. Casado com Carmela Rosso Saciloto, o “Carioca”, como é carinhosamente chamado pelos amigos, fincou raízes em Alegrete, sem deixar de esconder o encanto pela cidade maravilhosa.

Trabalhou com jiu-jitsu na Team Pedra, Flex academia e como personal. Em 2017, iniciou os treinos de futebol na escola Marítimo de Portugal juntamente com os professores Alex Pereira e Franklin Addor.

Atualmente, Felipe trabalha no Marítimo, e atua como personal infantil. Presidente da LAF7, ele também é o treinador do time de futsal do Galácticos.

Foi com esse alegretense que a reportagem bateu um bate-papo. O alegretense “Carioca”, desenvolveu na pandemia mais uma profissão: virou barbeiro, com curso e certificado na mais nova atividade.

Confira os principais trechos da entrevista:

Além de alegretense, tu se considera carioca. Como é ser um gaúcho e apaixonado pelo Rio de Janeiro?

Sim, na verdade eu não tenho sangue gaúcho, sou filho de pais cariocas e nasci aqui em virtude do trabalho do meu pai. Mas em minha adolescência meu pai retornou, e ai eu vi o que era ser gaúcho, aprendi muita coisa sobre a terra, cultura e tudo mais. Ser gaúcho é diferente, é bonito, é único. Vivi metade da minha vida no Rio e metade aqui, na verdade a minha realidade sempre foi o Rio, depois que meu filho nasceu aqui, decidi ficar e não voltar mais.

Além da paixão pelo Flamengo. Aqui no sul qual é a tua preferência ?

Eu sou extremamente apaixonado pelo Flamengo, gosto dos dois times daqui, são times grandes, históricos, que rivalizam muito com o Flamengo, mas não tenho uma preferencia a mais não. Talvez o Inter pela experiência que vivi no Beira Rio no ano passado, o respeito pelos flamenguistas foi algo muito legal de ver. Mas o Grêmio é gigante também. Acho que se tivesse que escolher, eu seria flamenguista. (risos).

E o movimento rubro-negro como está na 3ª Capital Farroupilha ?

Estamos recrutando mais torcedores, tivemos baixas com a saída de alguns que foram embora para suas cidades ano passado, e a pandemia não permite que possamos ter reuniões para ver os jogos. Vamos ter que esperar isso tudo passar .

Como professor de educação física e o trabalho com crianças na escolinha, qual a tua avaliação dessa pandemia ?

A pandemia veio de fato. Não estávamos preparado para tudo o que ela nos causou, porém, nos reinventamos, buscamos alternativas, nos adaptamos. Com as crianças não ta sendo diferente, quando foi liberada a volta, nos adaptamos e voltamos com trabalhos diferenciados e restritos. Obviamente as crianças menores não tem maturidade para entender muito os riscos da pandemia, eles ainda querem tirar toda hora a máscara, ainda querem se abraçar, mesmo com a orientação em casa e na escolinha, muitos dos mais velhos tem um convívio diário com os amigos, isso fecha o ciclo de amizade, porém, é preciso salientar que o cuidado tem que ser continuo, ate que possamos ter a vacina.

E a presidência da Liga Alegretense de Fut7, quais são as prioridades para o restante do ano ?

Assim que voltar o Municipal e terminarmos, eu vou abrir espaço para outro presidente, já estamos com quase tudo bem alinhado e estreitando laços com a Federação gaúcha. Ano que vem será muito produtivo.

Estamos em um ano eleitoral. Qual a tua principal reivindicação ao novo prefeito que assumirá em 2021 ?

Ser prefeito de Alegrete é algo que deve ser incrível, é um sonho pessoal meu, porém para daqui muitos anos. Eu acho que a pessoa que estiver ocupando esse cargo ano que vem, terá que olhar muito pela nossa saúde, educação, infraestrutura, segurança. São princípios básicos do município. Gostaria que desse mais atenção às crianças, as atividades delas, que todas as crianças daqui tivesse a oportunidade de praticar um esporte de escolha e um reforço escolar conveniado da prefeitura, pois ano que vem, assim que a poeira estiver mais baixa, nossas crianças precisarão de todo um suporte retroativo do que a pandemia nos privou esse ano.

Como é tua rotina em Alegrete ?

Trabalho de tarde com crianças e adolescentes e pela manhã na barbearia, uma paixão que foi descoberta na pandemia. À noite, família.

Se tu fosse vereador quais seriam teus cinco primeiros projetos ?

1 – Pensaria no professor, em um suporte que ajudasse no trabalho e principalmente, buscaria uma melhor remuneração, pois o professor é professor 24 horas, e é a base de tudo, ainda não sei bem, mas certamente eu lutaria pela valorização.
2 – Eu adoraria trazer de volta o FEACA, Festival Alegretense de Artes Cênicas. Buscaria uma verba para uma escola de teatro e cultura, assim como o Coletivo Cultural faz voluntariamente, e traria de volta um dos mais importantes eventos teatral da região, hoje infelizmente não existe mais. Faria oficinas teatrais nesse espaço e buscaria atender um bom numero de pessoas, oferecendo mais cultura e remunerando bem quem faz esse papel de transferir cultura. Incentivar cultura, pois ela é o que nos mantem de olhos abertos.
3 – FEGARO – Festival GAÚCHO da Região Oeste. Evento que proporcionaria um encontro da tradição, competições de danças com varias cidades, entre outras atividades da tradição, contemplando também o pequeno produtor da terra com feiras para comércio.
4 – Promoção da Saúde com uma feira anual, com palestras orientadas em diversos campos da saúde, tais como fisio, nutrição, educação física, enfermagem, medicina, estética entre outros. Atividades de barbearia, vacinação, verificação de glicose e pressão, tudo gratuito. Feira da saúde da família.
5 – Apoio total aos campeonatos de futebol na cidade, amador, citadino e sete, trazendo uma melhor integração do Estadio com a população, tendo um melhor aproveitamento todo o ano, e não somente em janeiro.
6 – Apoio a OPPA e eventos de saúde animal, conscientização da castração e do não abandono de animais.
Na verdade,  eu tenho mais alguns projetos, mas deixemos para outro momento. (risos).

Qual ao teu recado para os jovens de hoje ?

Estudem. não importa a área de atuação, busquem qualificações, tentem o máximo buscar o conhecimento, pois ninguém pode tirar o que se conquista, e o conhecimento é sempre uma conquista. Respeitem a família, seus pais, e parentes, sejam verdadeiros e principalmente, tenham foco em sus objetivos. Jamais desistam de seus sonhos.

Quem é o Felipe “Carioca” ?

Felipe é um cara que adora aprender e ensinar, busca a evolução e o bem no meio que vive. Felipe é um professor que entende que o prazer de ensinar vem de dentro, e se motiva todo dia para fazer o melhor em prol de seus alunos. É Flamenguista doente e Zico é sua referência. Pai do Henrique, esposo da Carmela Rosso. Faixa marrom de Jiu- Jitsu, apaixonado por esportes. Ariano de 7 de Abril, aprendeu que o coração sempre fala alto, mas que as vezes a razão só precisa sussurrar para que se entenda que a vida está em plena evolução.

Júlio Cesar Santos                       Fotos: acervo pessoal


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •