Governo do RS anuncia ampliação para 3 mil testes diários para Covid-19 até agosto

Compartilhe
  • 95
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    95
    Shares

Grupos de testagem também serão ampliados. Primeira fase deve ocorrer na segunda quinzena de julho.

O governo do Rio Grande do Sul anunciou, nesta quinta-feira (2) que irá ampliar a capacidade de testagem diária por RT-PCR, o exame que identifica o coronavírus no período em que está ativo no organismo do paciente. O estado pretende fazer mais de 3 mil testes entre julho de agosto. Atualmente, são realizados de 350 a 400 testes por dia pelo Laboratório Central do Estado (Lacen).

A iniciativa tem apoio do programa Todos pela Saúde e os insumos são oferecidos a partir de uma parceria com o Ministério da Saúde e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A secretária da saúde, Arita Bergmann, afirma que o aumento na realização dos testes irá facilitar a busca ativa pelos casos contaminados e isolá-los.

“A ampliação da testagem se torna fundamental no contexto atual de evolução da pandemia para que possamos identificar de forma precoce quem está contaminado pelo coronavírus e, assim, possamos isolar essas pessoas. Isso pode reduzir substancialmente a transmissão do vírus e conter o crescimento da curva epidêmica”, explica.

Segundo o governo, a primeira fase será na segunda quinzena de julho. Assim como haverá o aumento na testagem, os grupos a serem testados também serão ampliados.

Em todos os locais, os testes serão realizados a partir de um primeiro caso confirmado da doença.

Atualmente são realizados de 350 a 400 testes por dia pelo Lacen — Foto: SES / Divulgação

Atualmente são realizados de 350 a 400 testes por dia pelo Lacen — Foto: SES / Divulgação

Os grupos são:

  • Trabalhadores e moradores de Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPIs), sejam sintomáticos ou assintomáticos
  • Trabalhadores de locais de saúde, sintomáticos ou não. Serão testados funcionários e também pessoas próximas que tiveram contato.
  • Todas as pessoas que apresentarem sintomas de síndrome gripal. Na primeira etapa, entrarão os moradores da Região Metropolitana, da Serra e do Norte, regiões consideradas mais críticas no momento.

segunda etapa tem previsão para iniciar em agosto e serão incluídas pessoas com síndrome gripal de outras regiões do estado. Por fim, o quarto grupo será de pessoas contactantes de casos confirmados para a Covid-19 pelo teste padrão, que serão rastreadas por meio do aplicativo Dados do Bem, que irá identificar e rastrear pessoas próximas aos casos positivos.

O RT-PCR analisa amostras retiradas da cavidade nasal e de orofaringe. Os resultados saem em torno de 24 horas.

Além do Lacen, outros quatro polos regionais receberão os materiais e, com auxílio das 19 Coordenadorias Regionais de Saúde, as amostras serão transportadas até o laboratório do estado, em Porto Alegre, onde ocorrerá a embalagem e o recolhimento pelo programa.

Diariamente as caixas com as amostras serão transportadas de avião para análise em um laboratório de Curitiba, no Paraná. Além disso, laboratórios do Rio de Janeiro e de São Paulo também poderão ser utilizados. A responsabilidade do transporte é do programa Todos Pela Saúde, de acordo com o governo.

Fonte: G1


Compartilhe
  • 95
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    95
    Shares