Greve e princípio de motim no Presídio de Alegrete resultou em 11 apenados transferidos

Onze apenados foram transferidos após um princípio de motim que ocorreu nesta segunda-feira(2).

Os apenados da galeria do Presídio Estadual de Alegrete entraram em greve, nesta manhã. Eles estavam reivindicando audiências com o Judiciário e a saída do atual Chefe de Segurança, Clóvis Salbego.

Cerca de 120 presos fazem parte da galeria. Os detentos do seguro não aderiram à greve. Os apenados da galeria disseram que não teria nenhuma movimentação no Presídio. Eles não saíram para o pátio ou qualquer outra atividade da cadeia.

Durante a manhã, também, ocorreu uma reunião entre a direção da Casa prisional com o Juíz Dr. Tiago Tristão de Lima e a Promotora Criminal Daniela Fistarol. Os agentes receberam o aval do Judiciário e da Susepe em relação ao trabalho realizado. Com capacidade para 81 detentos, nesta segunda, o Presídio Estadual de Alegrete está com 190 presos.

A ação dos órgãos de segurança foi tranquila, sem nenhum incidente. Toda a operação foi realizada na galeria, onde havia aproximadamente 120 detentos. Todos foram colocados no pátio e houve uma revista nas celas. Cada ação dos apenados terá uma resposta da Susepe. Neste dia, o resultado foi a transferência de 11 detentos.

Todo o trabalho está sendo realizado sem incidentes. A revista e a retirada dos presos foi coordenada pela Susepe, com o apoio da Brigada Militar de Alegrete, POE de Santana do Livramento e auxílio de agentes de São Gabriel e Uruguaiana. Assim como, Corpo de Bombeiros de Alegrete, Polícia Civil e Guarda Municipal.

Até o fechamento desta postagem a Susepe não havia repassado o resultado final da revista.

Flaviane Favero

Compartilhe
  • 33
  •  
  •  
  •  
  •  
    33
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *