Longe e com saudade de Alegrete, casal batiza empreendimento de Baita Chão

O amor pela terra natal sempre é um “ingrediente” a mais na vida. Assim a alegretense Julia Nardon Soares, descreveu a saudade que sente do baita chão e, por esse motivo, independente dos lugares que já esteve, sempre teve um imenso carinho por Alegrete.

“Já passamos por várias cidades, mas o meu Alegrete está sempre muito presente em tudo” – acrescentou ela que é mais uma participante do quadro Saudade do Alegrete.

Residindo atualmente em São Borja, a empreendedora encontrou uma maneira de homenagear a sua terra natal e destacar o seu amor. Júlio e o esposo Jean Alves, também, alegretense concretizaram, há pouco tempo o sonho de um negócio próprio e para isso adquiriram um trailer e o nome não poderia ser diferente – Baita Chão.

Julia disse que sente muita saudade da família, das programações e de tudo que viveu aqui. Ela acrescenta que eles criaram, quando residiam em Alegrete o Piquete Alécio Nardon onde auxiliava na cozinha com os pratos campeiros.

“A minha paixão sempre foi a culinária, trabalhei em Escolas de Alegrete, atuei em outras áreas, fiz mais de duas faculdades, muitas não conclui pois o meu sonho sempre foi estar envolvida com algo relacionado a alimentação. Por esse motivo, hoje, me sinto realizada”- comenta.

Julia nasceu em Alegrete e grande parte da sua vida foi na localidade do Mariano Pinto, onde tem lindas lembranças – cita.

Tenho muito orgulho do meu Alegrete e a maneira de demonstrar é através da minha homenagem colocando o nome do nosso sonho, nosso empreendimento de Baita Chão – conclui.

A alegretense reside com o esposo e o filho Eduardo Nardon na Terra dos Presidentes.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários