Mais de 20 pessoas foram atendidas na UPA com sintomas de intoxicação alimentar

Na noite da última terça-feira(5), um evento do GNI, em Alegrete, terminou com mais de 20 pessoas em atendimento médico.

De acordo com a Vigilância Sanitária do Município, o órgão foi acionado pela UPA depois da entrada de 20 pacientes com sintomas de surto alimentar(intoxicação). Adriana Salles, disse que no total até o final da manhã havia o registro de 21 pessoas. Todas passaram por atendimento médico, algumas ficaram um período em observação e depois foram liberadas. Não houve registro de casos mais severos.

Os sintomas, conforme a Vigilância Sanitária, foram diarreia, vômito e dor abdominal. Todos os pacientes estavam em um evento no CTG Aconchego dos Caranchos que foi locado para tal finalidade.

O trabalho da Vigilância Sanitária será de questionar os organizadores e saber como foi o preparo da alimentação, o transporte e a conservação. Adriana ressalta que devido a falta de material relacionado aos alimentos que foram servidos. Outra possibilidade de tentar identificar o que teria provocado o desconforto gástrico nessas pessoas, é o material coletado na UPA. Um dos fatores que foi mencionado também é relacionado ao número de pessoas que estavam no local, nem todas apresentaram os sintomas. “Quando a pessoa está com imunidade baixa, especialmente crianças ou idosos, os riscos de uma intoxicação alimentar é muito maior” – disse Adriana.

O trabalho da Vigilância Sanitária é investigar qual o alimento foi o responsável pelo surto. A reportagem do PAT entrou em contato com a direção do GNI que até o momento não se manifestou. Entretanto, à noite o GNI publicou um nota de esclarecimento. Acompanhe:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Na noite de terça-feira 05/11/2019 a Invernada Adulta do Grupo Nativista Ibirapuitã realizou sua janta de Pré-Estréia, apresentando sua nova temática para o ENART 2019 e suas pilchas, no CTG Aconchego dos Caranchos.

Uma noite especial, com nossos familiares, amigos e pessoas que admiram nosso trabalho.

Começamos a receber informações de que alguns dos nossos convidados estariam com sintomas de intoxicação alimentar, o que mais tarde acabou por se confirmar devido ao número de consultas na Unidade de Pronto Atendimento. A instituição de saúde, como procedimento padrão, entrou em contato com a vigilância sanitária, para que a mesma faça uma investigação minuciosa do ocorrido, para isso, foram coletadas amostras de exames para que consigamos esclarecer de fato o que aconteceu e suas causas.

Tivemos um longo ano, de muito trabalho árduo de cada integrante e de cada cozinheiro, para que neste mês de novembro consigamos ir para o esperado ENART, com esse motivo tão sonhado, realizamos vários jantares durante o ano, para a arrecadação de fundos, muitos deles com a mesma equipe de cozinha, que sempre foram e sempre serão só elogios, tanto de nossa parte como de quem frequenta nossa casa.

Este episódio triste é inédito para nós, pois nunca em nossos anos de existência, tanto de entidade, como de grupo de dança, recebemos tal notícia.

Pedimos a compreensão de todos, estamos apurando as investigações para esclarecer o ocorrido e principalmente pedimos desculpas aos afetados. Nada nos deixaria mais chateados e triste do que o ocorrido, a noite era de festa, alegria e para mostrar a vocês nosso trabalho do ano e nem em nossos piores pensamentos imaginaríamos que uma situação tão desagradável para as duas partes aconteceria.

Lamentamos o ocorrido e agradecemos a compreensão de todos, estamos esclarecendo os fatos.

Atenciosamente Invernada do Grupo Nativista Ibirapuitã.

Alerta:

A Vigilância Sanitária também alerta que o verão é época de cuidados redobrados com a alimentação. Os casos de diarreia e intoxicação tendem a crescer neste período em função do aumento do consumo de alimentos e bebidas contaminados ou conservados de maneira inadequada, pelo contato com água imprópria para banho, aliado a um aumento na circulação de vírus, bactérias e parasitos que causam a doença.

Os principais cuidados que se deve tomar é manter os alimentos sempre bem refrigerados e não consumir os de procedência duvidosa.

Sintomas da doença:

Os sintomas de intoxicação alimentar, em geral, são náuseas, fraqueza, dor abdominal e palidez. O maior risco é a desidratação decorrente de uma possível diarreia ou vômito. Por isso, é importante ingerir líquidos, especialmente água filtrada.

Como evitar os fatores de risco:

  • Não consumir alimentos que estejam fora do prazo de validade estabelecido pelo fabricante, mesmo que sua aparência seja normal;
  • Mesmo dentro do prazo de validade, não consumir alimentos que pareçam deteriorados, com aroma, cor ou sabor alterados;
  • Não consumir alimentos em conserva cujas embalagens estejam estufadas ou amassadas;
  • Lavar frequentemente as mãos com água e sabão, especialmente após utilizar o sanitário e antes de se alimentar, preparar ou manipular alimentos;
  • Quando levar alimentos para a praia, garanta que eles estão bem protegidos e com a conservação térmica adequada;
  • Não tomar banho em praias impróprias ou em rios e córregos poluídos. Em época de chuva, o risco se agrava devido ao espalhamento de lixo e esgoto, aumentando as áreas com poluição;
  • Embalar adequadamente os alimentos antes de colocá-los na geladeira;
  • Lavar os utensílios de cozinha, especialmente depois de ter lidado com alimentos crus;
  • Evite comer carne crua e mal passada, qualquer que seja sua procedência;
  • Somente beber leite fervido ou pasteurizado;
  • Higienizar frutas, legumes e verduras com solução de hipoclorito a 2,5% (diluir uma colher de sopa de água sanitária para um litro de água por 15 minutos, lavando em água corrente em seguida, para retirar resíduos);
  • Lavar superfícies que tenham sido contaminadas com vômito e fezes de pessoas doentes, usando água e sabão. E, logo após, desinfectar com água sanitária.

 

Compartilhe
  • 378
  •  
  •  
  •  
  •  
    378
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *