fbpx

Miro não foi craque de bola, como muitos da família, mas era um grande ser humano e canudense de coração
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Morreu nesta madrugada(1°), o alegretense e canudense Admir Brum De Lima, conhecido como Miro.

Miro estava com 59 anos e há pouco tempo soube de um câncer que devido a agressividade provocou complicações e ele não resistiu. Amigos já estavam se mobilizando para realizarem ações beneficentes para arrecadar valores e auxiliá-lo, mas infelizmente, não houve tempo.

O alegretense que é de uma família de atletas como, Sidnei que joga na Europa, Edson Lima que jogou profissionalmente chegando na Seleção Brasileira sub 20, Tiajoana, Pelezinho e Astronauta que jogaram profissionalmente pelo Estado a fora, era mais reservado. Jogava seu futebol, na equipe do Vila Nova seu time do coração, mas tinha o esporte para seu deleite. Mas também jogava um bom futebol.

ESF Prado, temporariamente fechada, porque servidores positivaram para a COVID-19

Quem o conhecia o descreve como um ser humano fora da curva, apaixonado pelo bairro onde residia, Vila Nova  e pela escola de Samba Unidos dos Canudos, além do Alvorada, Flamenguinho e pelo Grêmio. Miro como Paulo Rogério Fernandes o descreve, era uma pessoa com jeito afável, parecia estar sempre despreocupado. Foi um baita ser humano  e vai deixar uma imensa saudade. “Meu irmão e amigo, junto a Deus, ajude a cuidar deste Mundo” – finalizou.

Já Everaldo Ballejo comentou: um dia triste para comunidade do Bairro Vila Nova, pois perde uma pessoa maravilhosa um grande cidadão, amigo de longas conversar, ex- atleta e um grande parceiro de todos.

O poder da fé e a ciência são capazes de reverter graves diagnósticos

Já a amiga Magda Abreu lamentou pois a partir de agora não teria mais as longas conversas. ” Meu amigo, você se foi e levou parte de quem fui. Descanse em paz e até um dia. Gostaria que soubesse que jamais irei esquecer você. Pessoas assim nunca morrem de verdade. Mais do que um amigo fiel e verdadeiro, você sempre foi um ser humano de coração gigante e nobres atitudes. É por isso que irei homenagear você todos os dias da minha vida.” descreveu.

As últimas homenagens foram realizadas na Funerária Angelus e o sepultamento ocorreu às 15h de hoje. Ele deixa esposa, enteada e demais familiares.

 

Flaviane Antolini Favero


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •