Técnica de enfermagem tem conta hackeada e perde os R$ 600 do auxílio emergencial

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Criminosos têm se utilizado do intervalo de tempo entre o depósito do auxílio emergencial e a data em que o saque do dinheiro é liberado para roubar os valores parados nas contas virtuais.

A denúncia tem sido feita por diversos beneficiários nas redes sociais, que alegam que os golpistas conseguem movimentar o recurso trocando o e-mail e o telefone cadastrados pelo usuário.

E foi justamente esse golpe que vitimou uma técnica de enfermagem de Alegrete. Ela levou o caso até a Delegacia de Polícia no último dia 2.

Segundo registro na Polícia Civil, a mulher de 37 anos, se dirigiu ao banco para sacar os R$ 600 do auxílio emergencial do Governo Federal, e os valores já haviam sido sacados via internet.

A polícia acredita que fraudadores hackearam a conta criada pela vítima exclusivamente para fazer o saque emergencial. Aos policiais ela disse não ter suspeitas. A Caixa orientou a vítima a registrar um boletim de ocorrência.

Links falsos estão circulando na internet para cadastrar pessoas que desejam receber o auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal. Em vez de receber o auxílio, porém, quem usar esses links pode ter seus dados roubados. O golpe já tem 6,7 milhões de compartilhamentos e acessos em todo o País e exige atenção de quem navega pela rede.

Os dados são do dfndr, laboratório da startup de segurança digital da PSafe, que registrou alta nesse tipo de golpe desde o mês de março. Segundo a empresa, cerca de 90 a 100 páginas falsas trazem perguntas sobre dados pessoais e induzem os usuários a compartilhar os links em aplicativos como o WhatsApp, por exemplo, para receber o benefício.

 

 


Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •