Vídeo flagra racha na Avenida Caverá

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Todos os dias são inúmeros os acidentes de trânsito, entre os de maior gravidade e àqueles que terminam em danos materiais. A reportagem do PAT recebeu um vídeo e fotos que comprovam um racha na Avenida Caverá. Um homem fica narrando o fato, que parece já ter sido combinado com antecedência. São três motociclistas que realização a ação, sendo que um deles passa deitado, o que torna a imprudência ainda mais arriscada.

De acordo com o leitor que enviou o material, esta prática é corriqueira naquela região. Ele disse que a irresponsabilidade de alguns condutores e dos motociclistas que realizam racha, coloca em perigo a vida dos transeuntes. As testemunhas dizem que em algumas vezes, os pilotos aparentam ser adolescentes. Eles apostam corrida, fazem manobras arriscadas e põem em risco a segurança de pedestres e suas próprias vidas.

Para as situações descritas, caso fossem flagrados por radares e policiais, as punições que poderiam ser aplicadas são as seguintes:

Excesso de velocidade: Infração gravíssima, caso seja ultrapassada a máxima permitida em mais de 50%. Esse tipo de infração é ainda agravada com índice 3, onde o valor da multa é multiplicada por três, resultando em R$ 880,41 de multa, sete pontos, correndo o risco de ter a CNH suspensa, independente de se ter ou não mais pontos no prontuário.

Disputa de racha: No Código de Trânsito Brasileiro a infração é descrita como “disputar corrida”, e também é infração gravíssima, resultando em sete pontos no prontuário e multa de R$ 2.934,70 e suspensão imediata do direito de dirigir, apreensão do veículo e recolhimento da CNH. E em caso de reincidência dentro de 12 meses, o valor da nova multa será o dobro da anterior. Para os condutores sem Carteira Nacional de Habilitação cabe o registro do BO por direção perigosa.

Caso o envolvido em racha cause morte, poderá pegar pena de prisão de cinco a dez anos, e em caso de causar lesões graves durante a corrida, a pena prevista é de três a seis anos de cadeia.

A orientação sempre é para que os moradores ou demais pessoas que visualizarem imprudências como esta devem entrar em contato com a Guarda Municipal ou Brigada Militar. A denúncia é a única forma que os órgãos competentes têm para que a prática seja constatada e as medidas cabíveis tomadas.

Flaviane Antolini Favero


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •