E não é que o tripé da RBS foi localizado

Compartilhe
  • 359
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    359
    Shares

Depois de levar um tremendo susto e ficar “furioso” ao se deparar com a notícia de que o tripé da equipe da RBS poderia ter sido furtado, o mal entendido foi desfeito. Assim foi a conversa entre o artesão Jorge Ivan Riessel Elesbão e o repórter da RBS TV Jewison Cabral.

Cerca de 36h depois de ter realizado BO em razão do desaparecimento do tripé, o repórter da RBS foi surpreendido com um telefonema. Mas, no primeiro momento, o diálogo não foi muito amistoso, disse o artesão que é conhecido como Gaúcho. Na manhã de sexta-feira(31), ao conversar com a reportagem do PAT, ele esbanjou simpatia e carisma por telefone, mas comentou que havia ficado muito incomodado ao ler a reportagem que o tripé poderia ter sido furtado. “Sou um homem honesto, trabalho por esse mundão há 22 anos, sou selecionado para participar da Expointer, resido há dois em Alegrete e jamais iria pegar alguma coisa com outra intenção que não fosse devolver” – disse sobre o episódio do tripé.

Gaúcho contou que na manhã de quarta-feira(29), foi cedo buscar um material que utiliza para confeccionar seus trabalhos artesanais. No retorno, já com a esposa que saía do trabalho, ele comentou que havia uma geada muito grande na Praça dos Patinhos e ela pediu para que ele parasse para fotografar. Enquanto a esposa fazia os registros, Gaúcho acredita que demorou cerca de 15min, ele percebeu o tripé próximo à calçada, mas durante todo o tempo que esteve ali, não percebeu ninguém por perto. Ao sair, disse para a esposa que iria levar pois deduziu que alguém poderia ter esquecido e, isso, com certeza teria alguma repercussão no Facebook, caso não tivesse iria postar, para ver se localizava o proprietário. Porém, ao chegar em casa, se envolveu com seu trabalho e, coincidentemente ficou sem internet, a recarga ele fez na quinta-feira à tarde. Foi quando viu no PAT a publicação sobre o tripé e ficou muito aborrecido por ter passado uma imagem errada, pois a intenção foi outra. Ele entrou em contato com o número que estava na postagem e conversou com o repórter. “No primeiro momento pensei em chamar a Brigada Militar e devolver para eles, pois sou um homem honesto, mas com a conversa, através do telefone, o entendimento entre ambos resultou, não só na devolução do tripé, como em um início de uma amizade” – comentou.

O repórter agradece a todos que compartilharam e que auxiliaram durante o período em que estava à procura do tripé.


Compartilhe
  • 359
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    359
    Shares